Pinheirinho, Cracolândia e USP: em vez de política, polícia!

Domingo, 22 de janeiro de 2012, 6h da manhã, São José dos Campos (SP). Milhares de homens, mulheres, crianças e idosos moradores da ocupação Pinheirinho são surpreendidos por um cerco formado por helicópteros, carros blindados e mais de 1.800 homens armados da Polícia Militar. Além de terem sido interditadas as saídas da ocupação, foram cortados água, luz e telefone, e a ordem era que famílias se recolhessem para dar início ao processo de retirada. Determinados a resistir — já que a reintegração de posse havia sido suspensa na sexta feira  – os moradores não aceitaram o comando, dando início a uma situação  dramaticamente violenta  que se prolongou durante todo o dia e que teve como resultado famílias desabrigadas, pessoas feridas, detenções e rumores, inclusive, sobre a existência de mortos.

Nos últimos 08 anos, os moradores da ocupação lutam pela sua permanência na área. Ao longo desse tempo, eles buscaram firmar acordos com instâncias governamentais para que fosse promovida a regularização fundiária da comunidade, contando para isto com o fato de que o terreno tem uma dívida  milionária de IPTU com a prefeitura. O terreno pertence à massa falida da empresa Selecta, cujo proprietário é o especulador financeiro Naji Nahas, já investigado e temporariamente preso pela Polícia Federal na operação Satiagraha. No fim da semana, várias foram as idas e vindas judiciais favoráveis e contrárias à reintegração, assim como as tratativas entre governo federal, prefeitura, governo de Estado e parlamentares para encontrar uma saída pacífica para o conflito.Com o processo de negociação em curso e com posicionamentos contraditórios da Justiça, o governo do Estado decide armar uma operação de guerra para encerrar o assunto.


03 de janeiro de 2012, região da Luz,  centro de São Paulo. A Polícia da Militar inicia uma ação de “limpeza” na região denominada pela prefeitura como Cracolândia. Em 14 dias de ação, mais de 103 usuários de drogas e frequentadores da região foram presos pela polícia  com uso da cavalaria, spray de pimenta e muita truculência. Em seguida, mais de trinta prédios foram lacrados e alguns demolidos. Esta região é objeto de um projeto de “revitalização” por parte da prefeitura de São Paulo, que pretende concedê-la “limpinha” para a iniciativa privada construir torres de escritório e moradia e um teatro de ópera e dança no local. Moradores dos imóveis lacrados foram intimados a deixar a área mesmo sem ter para onde ir. Comerciantes que atuam no maior polo de eletroeletrônicos da América Latina, a Santa Efigênia , assim como os moradores que há décadas vivem ali, vêm tentando, desde 2010, bloquear a implantação deste projeto, já que este desconsidera absolutamente suas demandas.

 

08 de novembro de 2011, 05h10 da manhã, Cidade Universitária, São Paulo.Um policial aponta a arma para uma estudante de braços levantados, a tropa de choque entra no prédio e arromba portas (mesmo depois de a polícia já estar lá dentro), sem deixar ninguém mais entrar (nem a imprensa, diga-se de passagem), nem sair, tudo com muita truculência. Este foi o início do processo de desocupação da Reitoria da Universidade de São Paulo, ocupada por estudantes em protesto à presença da PM no Campus. Os estudantes são surpreendidos por um cerco formado pela tropa de choque e cavalaria, totalizando mais de 300 integrantes da Polícia Militar. Depois de horas de ação violenta, são retirados do prédio e levados presos mais de 73 estudantes. Camburão e helicópteros acompanham a ação.

O que estes três episódios recentes e lamentáveis têm em comum?

Os três eventos envolvem conflitos na gestão e ocupação do território. Os três são situações complexas, que demandariam um conjunto de políticas de curto, médio e longo prazo para serem enfrentados. Os três requerem um esforço enorme de mediação e negociação.
Entretanto, qual é a resposta para esta complexidade conflituosa? A violência, a supressão do diálogo, o acirramento do conflito.

Alguém poderia dizer — mas por quê os ocupantes do Pinheirinho resistiram? Por que não saíram imediatamente, evitando os feridos e as feridas da confrontação?

Porque sabem que, para quem foi “desocupado” ou” lacrado” nestas e outras reintegrações e “limpezas”, sobra a condição de sem-teto. Ou seja, para quem promoveu a reintegração ou a limpeza, o fundamental é ter o local vazio, e não o destino de quem estava lá, muitos menos as razões que levaram aquelas pessoas a estar lá naquela condição e seu enfrentamento e resolução. “Resolver” a questão é simplesmente fazer desaparecer o “problema” da paisagem.

Mais grave ainda, nestas situações a suposta “ilegalidade” ( ocupação de terra/uso de drogas) é motivo suficiente para promover todo e qualquer  tipo de violação de leis e direitos em nome da ordem, em um retrocesso vergonhoso dos avanços da democracia no país.

Texto publicado originalmente no Yahoo! Colunistas.

About these ads

91 comentários sobre “Pinheirinho, Cracolândia e USP: em vez de política, polícia!

  1. Enquanto o Brasil caminha para uma sociedade mais igual e democrática, os governantes paulistas e paulistanos parecem fadados a tratar as mais importantes questões sociais como caso de polícia, ou pior, de tropa de choque. Você tem razão, é vergonhoso.

    Até quando São Paulo continuará elegendo estes mesmos políticos, que cuidam do benefício de poucos em detrimento dos direitos de muitos?

    • Mas só podia ser um blog de uma Petista que nada fez para melhorar a vida do povo enquanto estava no Ministério das Cidades… Né dona Raquel ?????
      E no govêrno Erundina… O que a Sra. fez ?????
      NADA, como todo bom Petista, só sabe falar e embolsar dinheiro, mais nada !!!!

      • Procure na historia dela algo feito pelos sem teto,nao vai achar nunca.É só balela petista.Falsa,faz acusações que não prova por que nao são verdadeiras.Tem que ser processada pelo estado por mentir e espalhar a mentira pelo mundo.

    • Invasão a propriedade privada é crime previsto no código penal..
      Qual a dúvida então ? ……
      O caso sim é de policia, tanto que a justiça mandou que a reintegração de posse fosse feita ..
      Porém como o ano é eleitoral, o PT quer novamente usar o povo ignorante como massa de manobra para depois aparecer como o salvador da pátria dos ” EXCLUÍDOS ” .

  2. Todos os três episódios são lamentáveis. Mas este de Pinheirinho coroa o fato de que existe legislação, mas a mesma é subutilizada, ou possui dificuldades de aplicação por conta do poder público. À exemplo do IPTU progressivo no tempo instituído pelo Estatuto das Cidades. Se a terra é “de ninguém”, tal qual as áreas de proteção ambiental que foram ocupadas pela produção de favelas, o Estado deveria solucionar o impasse da melhor forma possível, através de políticas e instrumentos politizantes, não de truculência e violência policial.

    • Comentário perfeito. O Brasil tem um território ENORME, e esse tipo de violência contra o ser humano, não se admite mais no século XXI. Deveria estar ultrapassado o uso de violência neste caso. Considerando que as pessoas precisam morar em algum lugar, e as autoridades devem, ou deveriam chegar a um acordo , bem antes desta vergonha. Nada contra animais de estimação, nem animais em extinção, ou animais de qualquer natureza. Todos fazem parte do Planeta…. Para tudo tem jeito e lugar .
      Agora tratar seres humanos, desta maneira é revoltante.

  3. É exatamente isso: a “limpeza” é só para tirar o “lixo” do alcance dos olhos. Ninguém se preocupa em dar um destino mais digno para as essas pessoas. Aliás, nada me espanta, porque da mesma forma como tratamos o lixo do que consumimos, onde não há descarte correto, o mesmo está sendo feito com essas populações. Absurdo!!

    • O comentário da Dona Lívia Estrella, me lembrou da Guerra Mundial, onde a ordem do DITADOR HITTLER, era eliminar as raças menos nobres …. uso estes termos para não ofender ninguém. Mas isso já é passado e deveriamos estar bem mais evoluídos na questão de qualidade de vida das pessoas. Hoje a tarde li numa placa, daquelas de beira de estrada o seguinte dizer: O HOMEM COM SUA INTELIGÊNCIA, ACHOU O CAMINHO PARA CHEGAR A LUA, E NÃO ENCONTRAM O CESTO CERTO DO LIXO. Ou seja, evolução, investimentos bilionários em certas questões, enquanto seres humanos são tratados como lixo, e lixo que precisa ser removido de qualquer jeito. Isso é INADMISSÍVEL.

    • Infelizamente o que o Brasil iria lucrar com a referinaria na Bolívia seria para investir e nisso, mas como deu preju…

  4. Professora, mais uma vez quero lhe dar os parabéns. É isso ai, para o PSDB de Serra,Alckmin e Aécio existe apenas um remédio para todos os problemas da sociedade: tropa de choque, bala de borracha, bomba de gás e revolver na boca dos negros.

  5. Pingback: Revoltante: bichos são tratados como pobres em São josé dos Campos « Tia Carmela

  6. Realmente lamentável no “estado mais rico” de um país tido como o 6? de maior economia mundial! depararmos com este cenário. Nos faz pensar que desenvolvimento é esse? Qual é esse modelo que seguimos? Quem fez esta lista e quem é que paga por ele!

  7. O poder é do povo e pelo bem do povo, deve ser exercido pelo próprio povo ou por quem o povo der representação.
    Ainda não entendemos isto basta ver nossas constatantes citações a poder público quando na realidade de ser só administração pública.
    Este pensamento é a base para descrever a nossa sociedade democrática. Quando a sociedade é democrática, sociedade e democracia quer dizer a mesma coisa.
    Todos os demais artigos da constituição e de toda legislação brasileira, precisam com democracia, respeitando a igualdade dos cidadãos favorecer também os nossos objetivos constitucionais que é erradicar a pobreza e reduzir desigualdades.
    O CDHU atende a caixa de campanha através da sua eficiente participação na sociedade de mercado, acabando assim em concorrer com a PM quando o pensamento segregativo e desumano negando aos mais fracos o direito a sociedade.

  8. Como eu digo: “invada uma terra de área de Proteção,ou Conservação,de preferência na Amazônia e GANHE a posse,do Governo,com anuência da Justiça”. Se for em área urbana,abandonada,degradada,onde o “dono”,nem sequer detêm a propriedade,voce PERDE.

  9. Professora Raquel,

    Parabens por sua reflexão, coragem e posicionamento.
    São poucas as pessoas em SP que de fato entendem como é essencial observar a ligação entre esse 3 fatos (tristes), o quanto afeta a todos os paulistas e poucos que procuram refletir além do que a grande mídia tenta nos empurrar…

    Sempre sigo seu twitter e seu blog e cada vez mais me sinto com esperanças de um futuro melhor a partir de suas palavras.

    Obrigada por ser tão especial!

  10. Eu estava um pouco pessimista com o futuro…previsões para 2012etc…mas ao ver que as pessoas estão se manifestando contrárias,e intolerantes no que diz respeito ao PINHEIRINHO,pois moradia é um direito do cidadão,juntos somos fortes e podemos modificar a sociedade tornando-a mais justa.
    parabéns,

  11. É uma das questões crônicas do modelo de sociedade que estamos importando ao Brasil. A Social Democracia já se mostrou falida na Europa. Vejam só os bancos e o mercado especulativo tomando tudo o que era público, destruindo o “Estado de Bem Estar Social”, rebaixando a condição dos trabalhadores europeus aos da América Latina.

    Enquanto isso o Brasil avança com seu projeto social democrata, mas sem, contudo, desenvolver sequer o terreno fértil para o surgimento do “Estado de Bem Estar Social”. Continuamos expulsando nossos pobres, marginalizando os dependentes químicos e usuários, criminalizando movimentos sociais e estudantis, ignorando reforma agrária, privatizando nossas escolas, nossos hospitais, nossas estradas…

    Quando a crise vier (e ela virá), seremos talvez a quinta economia do mundo. E dai ? Os EUA são a primeira, mas as condições dos trabalhores lá tem deteriorado a olhos vistos. Certamente o PIB e as reservas da União não determinam como esse dinheiro é gasto.

    E, antes que me acusem de ser alarmista, a crise virá, sim. Porque o capitalismo precisa de crises. Ele se espande até um limite, e depois precisa de uma crise para justificar o corte de direitos trabalhistas e civis para manter o lucro sempre em ascensão. Visto isso, e sem desenvolver sequer o “Estado de Bem Estar Social”… Ao esta política nos reduzirá ? Nos tornaremos, então, a quinta economia do mundo, com as condições de trabalho e moradia da China ?

  12. Pingback: Pinheirinho, Cracolândia e USP: em vez de política, polícia! | Ibase - Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas

  13. Dá para saber que você não tem entendimento da ‘coisa’, a maioria da ‘família’ que ‘vive’ no Pinheirinho tem dinheiro, casas espalhadas pela cidade, e só se apropriarão do local, para ganhar um terreno de graça, lá é basicamente um refugio dos bandidos, coisas roubadas na cidade são levadas pra lá, e como a policia não entrava lá, é perdida, o povo delá só vive na custa dos outros, não pagam impostos, agua, luz, ou telefone, e tem todo tipo de mordomia, tudo vindo do meu, e do seu bolso, acha justo isso? NÃO, se apropriar de algo que não é seu esta errado, a prefeitura montou alojamentos para as verdadeiras familias que precisam, e eles sim, estão em lugares, com comidas, já os vandalos não, estão destruindo a cidade, tocando fogo em tudo que vê pela frente, entes meus, que não tem muita condição, perderam o carro, por causa deles, acha justos, escolas, bibliotecas serem queimadas por um ato de vandalismo? NÃO, me desculpe, mas isso pra mim é VANDALISMO.

    • Vove deve ter um cerebro do tamanho de uma ervilha.Tira a policia das ruas e ai voce vai ficar trancado em sua casa e os bandidos serão os donos da cidade.

      • Pelo que eu leio e vejo tu é que tens um cérebro de ervilha. Primeiramente que a polícia militar nem deveria existir. Como militares eles tinham é que cuidar dos interesses do Estado em suas relações com o exterior e não internamente. E o comentário acima só exemplifica que teríamos que ter um órgão, uma polícia, mais bem preparada e diferente da militar. E outra, tudo isso é culpa nossa, quem cria bandido é a sociedade e a nossa é douta nisso.

        Precisamos sim de um órgão diferente nas ruas, mas precisamos antes é mudar muitas coisas, mas muitas coisas mesmo, a começar pela nossa própria cabeça.

  14. Pingback: Pinheirinho | Groselha News

  15. E além de tucanos e dos casos Paulistas, temos que lembrar do professor presto e dos alunos acuados da Universidade Federal de Rondônia, Belo Monte, e os manifestantes de Recife …

    Os casos pipocam no país inteiro, e a violência é revelada como ferramenta do governo para ‘acalmar’ a população insatisfeita.
    Qual é a lógica? O governo descendo o cacetete em sua população…
    isso NÃO é democracia Sr. Alckimin, isso é um absurdo. É nojento.

    • Uma coisa é usar o aparato do estado para manter a lei e a ordem e outra é para tirar pobre do único lugar que tem para viverursi. Além disso, bem que o petismo tentou recursos federais para construir conjunto habitacionais para esses, mas não há um centavo sobrando para isso.

  16. Brilhante, Raquel. Só gostaria de dizer isso. Esses pontos que você expressa precisam ser ligados e religados, neste momento de guinada geral ao consevadorismo que estamos assistindo, no qual a esquerda ruma ao centro e tem que ceder às oligarquias centenárias e a direita paulista se direciona claramente ao autoristarismo e às raias do fascismo.

  17. É lógico que você não pode afirmar algo assim: mas a suspeita é que o incêndio da favela do moinho tenha seguido a mesma lógica.
    Tomei contato com seu artigo via facebook. Duas mensagens acima, uma amiga minha, moradora da Rocinha, postou uma foto de um trecho que já foi revitalizado. Para a mesma população. Aqui, quando se fala em revitalização do centro, fala-se de desapropriar moradis coletivas e expulsar moradores de rua para transformá-las em museus que ficam a 8 reais de distância do grosso da população, com lanchonetes dentro que cobram 4 reais um café, e por prédios de aprtamento que custarão no mínimo 600 mil reais, dado à seleta vizinhança do aparato cultural do município. Não há um albergue nos planos, nem PSs, casas populares, escolas públicas. Só uma revitalização do velho e bom playground da classe abastada paulista: “Ai, o centro agora está lindo!”.

  18. Nesta terrinha se valoriza tudo o que está errado, é impressionante. Sempre tem um para dizer: “Ahh, coitadinho do viciadinho de crackinho… num teve oportunidadezinha na vidinha e caiu no vício… qui dó! O governo estadual é o culpado, governo mal, muito mal!’ Ou então: ‘Ahh, tadinhos! Eles invadiram uma terrinha pq não tem como comprar uma casinha… aiai, só conseguiram comprar carrinhos novos! O governo é muito mal, mal e mal.’

    Acordem! São criminosos! Devem ser tratados como tal! O que vocês querem? Que EU pague com meus impostos (30%) uma casa para vagabundo?

    Quem quer corre atrás e não espera cair do céu do governo. Aliás, o brasileiro acha que tudo deve ser bancado pelo estado… eita povinho vagabundo por natureza!

  19. Pior que o problema não é só paulista. Houve nas últimas semanas passeatas de estudantes protestando contra aumento de passagem de ônibus em Teresina, Recife, Rio de Janeiro (e provavelmente em outros lugares) onde a polícia reprimiu o ato com muita violência. Manifestantes foram presos, feridos, roubados. É uma tendência nacional muito preocupante.

  20. De fato, tudo é parte da mesma coisa. Se não tivesse inavido a USP não teria dado espaço para o petismo colocar no DCE uma junta governamental e extinguir as eleições.

  21. Ótima análise, professora.
    As manifestações populares se intensificam e a resposta é a velha borracha. Se eles aplicam sempre o mesmo “remédio amargo” é porque, até hoje, isso tem funcionado para calar e sujeitar os insatisfeitos. Precisamos mostrar o inverso, que as bombas e cassetetes não mais nos calarão ou nos amedrontarão, caso contrário, essa receita continuará a ser adotada para manter o confortável status quo dos que manipulam as cordas da PM.

  22. Olá, Raquel. Saiba que a foto com o cadeirante (a primeira) foi retirada da notícia do Yahoo e não a encontrei em nenhum outro lugar, a não ser aqui. Que misterioso sumiço, não acha? Se você tiver a versão grande publique.

  23. Pingback: O Estado-Polícia e a imagem que não está aqui

  24. GENTE! O caso Pinheirinho está no Supremo e o presidente do STF, ministro Cézar Peluso, precisa decidir se julga a liminar, que pediu a suspensão da operação de reintegração de posse iniciada no dia 22 ou se deixa para o Pleno do STF decidir; quer dizer, ele precisa resolver se vai decidir, agora, sozinho, ou se vai esperar o término das férias forenses em 02 de fevereiro.

    Para dar uma forcinha, sugiro o envio de email para o ministro: cpeluso@stf.jus.br

    A notícia está na página do STF:

    http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=198129

    E no meu blog:

    http://www.scmcampinas.blogspot.com/2012/01/pinheirinho-recorre-ao-supremo.html

    Segue o texto do email que mandei para o ministro:

    Título do email: SOMOS TODOS PINHEIRINHO

    Exmo. Ministro,

    Tem o presente email a finalidade de solicitar a Vossa Excelência o julgamento da LIMINAR no Mandado de Segurança 31120 impetrado, ontem (23/01), pela Associação Democrática por Moradia e Direitos Sociais de São José dos Campos (SP), a fim de que seja determinado à Polícia Militar do Estado de São Paulo e à Guarda Municipal de São José que suspendam IMEDIATAMENTE a desocupação da área denominada “Pinheirinho”, cuja posse é reclamada pela massa falida da empresa Selecta, mas que vinha sendo ocupada, desde 2004, por cerca de 1.300 famílias sem teto.

    A operação de reintegração de posse, iniciada no dia 22, de forma violenta, em meio a conflito de competência entre as Justiças Estadual e Federal, feriu direitos fundamentais dos moradores de “Pinheirinho”, colocando milhares de pessoas – entre elas, crianças, idosos e portadores de necessidades especias – em situação de risco social, moral, físico e psíquico.

    A DECISÃO sobre a suspensão desses atos perpetrados pelo Poder Público, que atentam contra a dignidade da pessoa humana, não pode aguardar o término das férias forenses em 02 de fevereiro, já que patente o “periculum in mora”.

    Contando com a compreensão de V. Exa.,

    Atenciosamente,

    Nome
    Profissão
    (RG. *** )

  25. Pingback: Brasil: “Massacre do Pinheirinho” Causa Revolta e Comoção no País · Global Voices em Português

  26. E sobre as PMs no Nordeste? Nada? P q?

    Assim, fica parecendo que há uma indignação seletiva. Cassetete de opositor não pode, de aliado ganha um silêncio?

    Por favor, não deixe que valores político-sectários sejam colocados antes de valores fundamentais para a Cidadania – uma polícia que respeite direitos humanos.

    Se a empresa selecta faliu, o “especulador” não é proprietário dela. FAlência é isso e creio que qq um leia jornal saiba disso.

    Por isso, outra vez, fica parecendo q há um roteiro muito bem traçado de colocar o Naji no colo do Geraldo, apesar de ter sido a Justiça quem definiu a desocupação.

    Aliás, e a omissão do Governo Federal? Seu silêncio é bem estranho para mim, acho que é uma pessoa séria.

    Faz mais de semana q a desocupação está anunciada.

    P q a Dilma não mandou desapropriar a área? Silêncio constrangedor no seu texto e em vários textos de personalidades da “esquerda”.

    MEtade dos impostos vão para arcas federais, não seriam alguns milhões que travariam o Brasil e tudo terminaria bem.

    Afinal, o povo pra quem a Selecta ficou devendo não quer o terreno, eles querem é $$$.

    “Operação de Guerra” é uma expressão forte. Qtos morreram? A Agência de Notícias da Dilma disse que uma, mas não encontraram esse morto até agora.

    Qtos perderam a visão em um olho lá em São José como lá em Teresina? Sem tirar a visão de alguém já é guerra, o q rolou no PI foi o quê? Um holocausto?

    Tá certo que não goste mesmo do projeto da Nova Luz, tudo bem. Mas, pelo menos, tem de apresentar uma saída urbanística.

    A crítica fácil, somente o apontar o dedo é simples e sem compromisso com a superação do problema.

    Melhor, havia problemas urbanos, sociais, de segurança na Luz?

    Já na USP, a Sra. coloca que a PM foi truculenta. Q truculência é essa que não teve nenhum ferido – o povo da Reitoria foi fazer exame médico…rs..

    Foi truculência psicológica?

    Aliás, os alunos da USP foram não-truculentos qdo invadiram a Reitoria? Ou não existiria truculência contra espaço urbanos não abertos ao público?

    No final, novamente, a senhora desce o sarrafo nas ações da PM de SP e não dá nem um piuzinho sobre o que rolou entre os estudantes e as PMs de Teresina e Recife.

    Aqui, a PM foi contra o controle do espaço público por traficantes e viciados q ameaçavam os moradores e pedestres que não estavam no esquema do crack; aqui, a PM obedeceu uma ordem judicial (não se deve cumprir ordem judicial?) na USP e em São José…

    Lá, eram estudantes protestando em espaço público contra uma decisão dos poderosos aumentarem o preço do ônibus e as PM de lá foram mais ferozes que as daqui.

    Seu silêncio é comprometedor, venha para o debate e mostre que eu estou totalmente enganda!!!

    Por favor,

  27. Pingback: Pinheirinho, Cracolândia e USP: em vez de política, polícia! « Sim!

  28. Quando um problema de ordem pública, vira palanque politico, tudo perde o sentido. Tirando algumas conclusões sensatas e arrazoadas, o resto é o mais baixo , mais víl artifício populesco e eleitoreiro: Satanizar o poder público, julgar, condenar e crucificar o próximo adversário politico é tão criminoso quanto atitudes que condenam. Essa prática de desqualificar, ao invés de dar soluções, é típica do totalitarismo mais baixo, mais cruel e mais insensato, pois perde-se energa e tempo penas para denegrir e nunca para ajudar.

    • Os fins justificam os meios para esse povo que aceita a violência dos seus e critica o cumprimento de ordem judicial.

  29. Pingback: Brazil: “Massacre of Pinheirinho” Causes an Uproar :: Elites TV

  30. Já há comentários de pessoas,indo rumo ao oriente médio,aprender fazer o quê .não sei,espero que não seja terrorismo,para lutarem contra está corrupção desenfreada.

  31. Os políticos dizem: Sem violência! Mas não é o que acontece na realidade.
    Eles deveriam condicionar melhor a polícia e fazer com que haja diálogo antes de chegar ao ponto crítico. Sou sensato, em certas ocasições, vejo que é necessário uma intervenção e que sem violência (bomas de gás) para conter a multidão ou que seja para estes fins, quando há por trás que o governo está correto, ou que seja a polícia. Tudo vai depender do que realmente se trata. Há momentos que a polícia age de modo errado, mas também há momentos em que a população está totalmente errada. No caso Pinheirinho, seria necessário diálogo e acordo, no caso da USP, creio que os alunos estavam errado.

  32. Pingback: O caso Pinheirinho – um pequeno guia de leituras – Um drible nas certezas

  33. os petistas vão fazer de tudo para se aproveitar da situação, querem sangue , querem cadaveres… esse tipo de gente quer o poder e nunca mais largar ele.
    essa eleição vai ser cheia de jogo sujo dos petistas

  34. Com raras exceções, nunca vi tanta idiotice juntas. Os comtentários aqui são de espantar espantalho. Ora, decisões judiciais são para serem cumpridas. O que a titular do blog fez quando à frente da prefeitura de São Paulo ou integrante do Ministério das Cidades? Recomendo a leitura do blog de Reinaldo Azevedo àqueles que querem luz (he he he)

    Eis parte do que ele escreveu hoje:

    É POR ISSO QUE A CHAMO DE “PETISTA DISFARÇADA DE REPRESENTANTE DA ONU”? Formalmente, ela tem, sim, uma atribuição das Nações Unidas. Mas suas convicções, fica evidente para mim, contaminaram sua capacidade de avaliar os fatos com isenção.

    Notem, então, como se estabelece o cerco. Raramente vi uma trama tecida com tanto método e determinação. Eis o roteiro:
    1 – governo federal assiste impassível à questão do Pinheirinho; poderia ter desapropriado a área, mas não o fez; apenas se disse “interessado” na questão;;;
    2 – Planalto sabe que competência para decidir é da Justiça Estadual, mas finge acreditar que é da Justiça Federal;
    3 – a PM, cumprindo ORDEM JUDICIAL, faz a desocupação da área sob pesadas críticas dos petistas, que, curiosamente, atacam o governo de SP, não a Justiça;
    4 – Agência oficial de notícias, em linha com emissora de Chávez, denuncia a existência de mortos na operação. A mentira corre o mundo e é reproduzida no Brasil até por grandes portais, como UOL e Terra;
    5 – a esmagadora maioria da imprensa omite o fato de que o Pinheirinho é comandado por um partido político de extrema esquerda, o PSTU, que atua, na margem, como linha auxiliar do PT (embora diga que não). Foi esse partido que impediu um acordo que evitasse a invasão;
    6- uma petista incrustada num órgão da ONU, como Rolnik, decide denunciar o governo de São Paulo, e boa parte da imprensa omite a sua biografia. Aliás, ela própria, em seu blog, não informa que foi auxiliar de Marta Suplicy e burocrata do Ministério das Cidades no governo Lula. De sua lavra, num caso ou em outro, não se conhece uma maldita ação concreta que tenha melhorado a vida nas cidades.

    COMO PODE UMA REPRESENTANTE DA ONU JÁ TER DADO UMA SENTENÇA EM SEU BLOG PESSOAL SOBRE O QUE É NÃO MAIS DO QUE UM PEDIDO DE APURAÇÃO? Em sua megalomania e delírio totalitário, os petistas aparelharam até as Nações Unidas. Bem, não é de estranhar. Os órgãos da entidade ligados aos direitos humanos estão coalhados de representantes de ditadores e facínoras. Raquel, nesse meio, é a melhorzinha, mas não necessariamente a mais sincera.

    Encerro
    Não adianta me xingar. Eu não dou a mínima. O que penso desta senhora, aliás, também não importa tanto. Eu quero ver é connestarem o seguinte:
    1 – Foi auxiliar de Marta;
    2 – foi secretária do Ministério das Cidades;
    3 – é ligada ao PT;
    4 – não elaborou um só projeto significativo para São Paulo ou para o Brasil;
    5 – já condenou o governo de São Paulo em seu blog antes de qualquer apuração – portanto, perdeu a condição necessária para ocupar a função, que exige isenção;
    6 – em seu afã antigoverno do estado, emitiu opiniões política que nada têm a ver com moradia e urbanismo.

    RAQUEL ROLNIK DENUNCIA O GOVERNO DE SÃO PAULO NA ONU? E EU A DENUNCIO POR OMITIR A SUA CONDIÇÃO EX-SERVIDORA DE GOVERNOS PETISTAS.

    Não venham os petralhas com conversa mole. Venham com fatos, como faço!

    Haddad cumpriu a promessa: a campanha já começou!

    Por Reinaldo Azevedo
    Tags: ONU, Pinheirinho, Raque Rolnik

    NENHUM COMENTÁRIO 26/01/2012
    às 17:57
    A filha de Chávez, os dólares e como vivem os esquerdistas

    Essa é a foto de Rosinés, de 14 anos, uma das filhas de Hugo Chávez, ostentando, feliz, um leque de dólares. A gente pode ficar só no “Ahhh, ohhh, ihhh…” ou pode tentar entender. Opto pela segunda alternativa.

    Fui da sinistra, vocês sabem. Uma das coisas que me fizeram romper com os “companheiros e camaradas”, entre muitas, foi constatar, ainda bem jovem, que os valentes jamais viveram — ou acharam que deveriam viver — segundo a disciplina que queriam impor aos outros. Aliás, isso define de modo notável o perfil moral dos esquerdistas.

    Eles inventaram uma categoria que poderia ser sintetizada pela expressão “é uma questão política, não pessoal”. Isso abre as portas para qualquer indecência, para qualquer imoralidade, para qualquer crime. Nessa tal “questão política, não pessoal”, está a raiz, acreditem, de uns 150 milhões de mortos pelo menos. Ora, se a “questão política” exigiu, faça-se; nada de pessoal contra os executados.

    A imoralidade vale para todos os setores da vida. Ainda nesta manhã, e muitos bobalhões não entenderam, comentei o despropósito que é Luiz Inácio Lula da Silva andar agarrado a um fotógrafo pessoal — até quando faz químio e radioterapia. Não há ex-dirigente no mundo, nem Clinton, da nação mais rica da Terra, que faça o mesmo. É o padrão de um ditador, de um caudilho… “Ah, é com o dinheiro dele!” Uma ova! É com o dinheiro do Instituto Lula, financiado por empresas que têm interesse no governo petista. Vão contar essa história pra outro.

    Agora vamos voltar a Rosinés. A garota postou uma foto no Instagram, aplicativo da Apple, exibindo os seus dólares. A imagem deixou muitos venezuelanos indignados, já que é conhecida a dificuldade para obter a moeda americana no país. Não para uma quase criança, filha do ditador. O ar de satisfação da mocinha deixa claro que o “antiamericanismo” do pai não contaminou a filha, né? De fato, é só uma estratégia política para pegar os trouxas. Há pencas de reportagens na Internet sobre os milionários do “socialismo” de Chávez. Por que seria diferente justamente com a família do chefe do sistema?

    No Twitter, a mãe de Rosinés, a jornalista Marisabel, separada de Chávez desde 2003, defendeu a filha: “Eu disse para ela que o erro não era tirar a foto, mas postá-la num meio onde pessoas ignorantes não respeitam os outros”.

    Como se lê, trata-se de um ambiente em que se respira uma profunda moralidade!

    Por Reinaldo Azevedo
    Tags: Chávez, Venezuela

    35 COMENTÁRIOS 26/01/2012
    às 17:20
    Comentários

    Caros, há quase 400 comentários na fila. Estamos cuidando deles. Assoviando e chupando cana, hehe, como se diz em Dois Córregos. A gente chega lá. Só um pouquinho de paciência! Eis um bom problema, né? Triste é fazer aqueles blogs no deserto. Não deixem de ler o post anterior sobre a conexão “EBC de Dilma-Telesur de Chávez”.

    Por Reinaldo Azevedo
    Tags: leitores

    5 COMENTÁRIOS 26/01/2012
    às 17:06
    TV do ditador Hugo Chávez repete as mentiras da EBC, de Dilma Rousseff, dirigida por Nelson Breve. Militante brasileira dá entrevista em espanhol e acusa mortes e ocultação de cadáveres. Tem de ser processada pela Procuradoria Geral do Estado

    Se vocês clicarem aqui, assistirão a um vídeo inacreditável: uma reportagem da Telesur — uma das TVs de Hugo Chávez, na Venezuela — sobre a região de Pinheirinho atribui ao governador Geraldo Alckmin a decisão de promover a reintegração de posse da área. É a mentira mais leve. Segundo a TV do ditador, “9 mil pessoas” foram desalojadas e há mortos e desaparecidos. Não chegam a seis mil (o que não quer dizer pouca gente), e ninguém morreu.

    Atenção! Uma brasileira concede uma longa entrevista em espanhol em que afirma ser “desconhecido” o número de vítimas fatais, mas dá como inquestionável a morte de “um companheiro e de uma criança de três anos”. Seu nome é Helena Silvestre, identificada pela TV como membro da “Frente de Resistência Urbana”. Esta mesma senhora aparece numa página chamada “Agência de Notícias da Favela” divulgando a carta de uma companheira que sustenta que se ”continua a matar” no Pinheirinho.

    Notem o grau de articulação entre a televisão estatal da Venezuela e a empresa estatal de notícias no Brasil. Se vocês procurarem no Google, verão que a denúncia da tal Silvestre se espalhou em campanhas virais. E alguns bobões comentam: “E a mídia vai silenciar…” Silenciar sobre o quê? Sobre o nada?

    Helena Silvestre, obviamente, não é do Pinheirinho. Seu espanhol não é aquela maravilha, como vocês poderão ver, mas é bem treinado. É um sinal de, como posso dizer?, articulação com “lutas” latino-americanas, quem sabe as “venezuelanas”, entre outras. No ano passado, o Conselho Federal de Serviço Social realizou um congresso cujo tema era “Sujeitos Políticos Coletivos na Sociedade Brasileira: resistência ao capitalismo”. Entendi. O objetivo da turma do “serviço social” era criar uma alternativa ao capitalismo — propósito modesto, como se nota.

    Helena deu uma palestra na condição de “Coordenadora do Movimento dos Trabalhadores sem Teto de São Paulo (MTST)”. Todos ficaram muito emocionados. Ela afirmou maravilhas como esta:
    “Para sobrevivermos, é preciso resistir e afirmar os interesses da classe trabalhadora na luta de classes, em uma perspectiva de ruptura com o capitalismo e a construção de uma nova ordem totalmente distinta”.

    Entendi. Se vocês recorrerem ao Google, verão as vezes em que Helena Silvestre e o PSTU aparecem juntos. O PSTU é o partido do tal “Marrom”, cujo perfil publiquei aqui. O partido impediu qualquer solução negociada. Afinal, vocês sabem, o objetivo não é dar casa a quem não tem casa, mas destruir o capitalismo.

    Abaixo, há outro vídeo da Telesur (aquele primeiro está sem código de incorporação), repetindo as mesmas mentiras. Vejam. Volto depois.

    Encerro
    Dona Helena Silvestre anuncia ao mundo que a Polícia Militar de São Paulo matou pessoas, inclusive uma criança, e ocultou os cadáveres. Isso não aconteceu e, portanto, ela cometeu um crime. A instituição chamada Polícia Militar e o governo do Estado de São Paulo, por meio da Procuradoria Geral do Estado, têm de levá-la à Justiça ou para provar o que diz ou, então, para ser punida pela calúnia. Assim como a reintegração de posse da área do Pinheirinho não dependia da vontade do governador Alckmin, também o processo não depende. É uma questão de estado.

    Encerro reiterando que estamos diante de uma espécie de formação de quadrilha ideológica para a prática da calúnia, que une a EBC, comanda por Nelson Breve, por vontade de Dilma Rousseff, à Telesur de Chávez. A presidente brasileira afirmou que o único controle que aceita para a imprensa é o controle remoto. Não basta! É preciso também ter um compromisso com os fatos.

    Por Reinaldo Azevedo
    Tags: EBC, Pinheirinho, Telesur

    33 COMENTÁRIOS 26/01/2012
    às 15:32
    A queda no Dnocs e o governo Dilma, que é cada vez melhor porque é ruim!

    Caiu o diretor-geral do Dnocs (Departamento Nacional de Obras Contra as Secas), Elias Fernandes (ver post anterior). Dnocs!!! Isso é uma fábrica de escândalos faz tempo! É um padrão no Brasil: raramente se rouba tanto quanto nos órgãos destinados a fazer o dito “trabalho social”. Se a pobreza existe, então tudo é permitido, entendem? O dinheiro rola solto e fácil, e a rataiada aproveita. Mas o que me interessa é outro aspecto.

    A cobertura que está sendo dispensada ao caso contribui, mais uma vez e contra os fatos, para a mitificação da presidente Dilma Rousseff (e para a mistificação política!) — e isso explica, em parte ao menos, o seu crescente prestígio junto à opinião pública. O tratamento dado é o seguinte: “Vejam que governo corajoso! É cada vez melhor porque é ruim!”. Explico-me.

    Henrique Eduardo Alves (RN), líder do PMDB, havia dado uma declaração que poderia ser assim sintetizada, em face dos problemas no Dnocs — e, na verdade, no Ministério da Integração, de Fernando Bezerra, que é do PSB: “O diretor do Dnocs fica porque a presidente não quer problema com o PMDB”. Huuummm…
    Ora, das duas uma: ou é Dilma quem manda no governo, ou é o PMDB, certo? Não cabia à presidente, mesmo a contragosto, outra decisão que não demitir Elias Fernandes. Isso não é ato de coragem nem de altivez: é só uma obviedade. No mundo da lógica, um subordinado pode ser altivo diante do chefe. A altivez do chefe diante do subordinado ou é uma impossibilidade dada pelos próprios termos ou é só arrogância. Mas quê!!! MAIS UMA VEZ, A PRESIDENTE É TRATADA COMO OMBUDSMAN E GERENTE DA PRÓPRIA GESTÃO.

    Parece que Dilma veio de Marte e caiu no Palácio do Planalto. Seu partido, suas alianças políticas, a tradicional divisão de poder com aliados… Ela não teria relação com nada disso! É aquela que chegou pura ao topo da máquina e agora faz, então, o tal trabalho da “faxina”. Assim, lemos agora que ela “exigiu” a demissão do diretor do Dnocs!

    Oposição
    Outro dia, um grande jornal dava em manchete que Dilma fazia de tudo para evitar cortes no Orçamento. Boa, presidente!!! Ah, sim: se houver, fiquem tranqüilos, não será no social!!! Que bom! Ficamos todos felizes em saber que há alguém no governo Dilma que zela e vela por nós. Quem? Ora, Dilma! Abaixo dela, todos admitem, há uma certa esculhambação…

    Significativa nessa queda é que ela se dá sob o silêncio do principal partido de oposição, o PSDB. É que, sabem, o partido não quer arrumar confusão com o PMDB — nem com o PSB, do protegido Fernando Bezerra — porque, no choque de interesses entre essas legendas e o PT, quem sabe sobrem alguns benefícios políticos para os tucanos rumo a 2014… Então seria melhor não turvar o ambiente.

    Esse, vamos dizer, arcabouço político e jornalístico explica o fato de o governo Dilma ser tão ruim — porque inoperante —, mas tão bom! A oposição fica esperando Godot, e Dilma é tratada como um agente externo, moralizador da política.

    Para ela, é o melhor dos mundos. Não para a administração, como se vê. Ou melhor: COMO NÃO SE VÊ.

    Por Reinaldo Azevedo
    Tags: Dilma, dnocs, PMDB

    37 COMENTÁRIOS 26/01/2012
    às 15:02
    Após denúncias, cai o diretor-geral do Dnocs

    Por Andréia Sadi, na Folha Online:
    O diretor-geral do Dnocs (Departamento Nacional de Obras Contra as Secas), Elias Fernandes, pediu demissão nesta quinta-feira (26) após relatório da CGU (Controladoria-Geral da União) apontar irregularidades em sua gestão.

    A decisão foi tomada após conversa entre Fernandes e o líder do PMDB, Henrique Eduardo Alves (RN), seu padrinho político. Segundo a Folha apurou, a saída foi pedida pelo Planalto e acontece após Alves desafiar o Planalto a demitir o apadrinhado da legenda. Hoje cedo, Fernando Bezerra (Integração Nacional) e a ministra Gleisi Hoffman (Casa Civil) conversaram com o vice-presidente Michel Temer (PMDB) e avaliaram que a situação de Fernandes estava insustentável.

    Temer conversou com Alves, que encaminhou a demissão junto com Fernandes. Ficou acertado que o líder do PMDB indicará o substituto no Dnocs. Por meio do Twitter, Alves diz ter sido comunicado pelo próprio Fernandes da sua demissão. “Elias acaba de me dizer q entendeu e agradeceu conversa leal do Min Fernando [Bezerra], que reafirmou absoluta confiança no trabalho realizado.” Em nota, o ministério afirmou que o secretário Nacional de Irrigação, Ramon Rodrigues, assume interinamente o cargo.

    SUSPEITAS
    O agora ex-diretor-geral passa por uma crise no órgão após relatório da CGU apontar desvio de R$ 192 milhões em obras tocadas pela autarquia. O Dnocs é vinculado à pasta da Integração Nacional, comandada pelo ministro Fernando Bezerra, do PSB, que enfrenta suspeitas de favorecimento político na distribuição de verbas do ministério.
    (…)

    Por Reinaldo Azevedo
    Tags: dnocs, PMDB

    23 COMENTÁRIOS 26/01/2012
    às 6:45
    LEIAM ABAIXO

    — VINTE ANOS DEPOIS, MAIS UMA AULA DE JORNALISMO PARA NELSON BREVE, O CHEFÃO DA EBC, QUE DIFAMOU A POLÍCIA DE SÃO PAULO;
    — Por que Lula tem de arrastar seu fotógrafo oficial para sessões de radioterapia? Ou: Que outro ex-presidente no mundo tem fotógrafo oficial? Ou ainda: O câncer fashion;
    — Leiam o que está estampado na camisa deste “revolucionário” que intimida jornalista;
    — A burguesia enraivecida dá “voadora” em preto pobre que trabalha;
    — Presidente do PT descarta aliança com o prefeito;
    — Conselheiro do CNJ quer anular licitação do próprio órgão;
    — Deputado desafia Dilma e diz que PMDB não perderá cargo;
    — Dnocs pagou duas vezes pelo mesmo serviço, segundo CGU;
    — STF nega pedido de suspensão da desocupação do Pinheirinho;
    — PF apura se vazamento do Enem é maior do que admitido;
    — Kassab repete pose histórica de Jânio Quadros em foto;
    — Aqui, mais um democrata tenta desentorpecer a razão e expor seus argumentos;
    — Daqui a pouco, mais um texto sobre o jornalismo petista, que financiamos sem querer;
    — Abaixo, a lista dos que convocavam a baderna em São Paulo; há quase mais organizadores do que manifestantes. Divulguem! É bom o paulistano saber quem quer o quê;
    — Brasil cai 41 posições no ranking de liberdade de imprensa;
    — Eis o “democrata humanista”. Ou: Os nazistas de ontem e de hoje. Ou: Somos os judeus deles!;
    — “Eles têm de apanhar nas ruas e nas urnas”. Ou: Como eles se comportavam em 2000 e como se comportam hoje;
    — Vocês assistiram ao primeiro dia da campanha eleitoral dos que querem se impor em São Paulo na base do berro, dos socos e dos chutes;
    — Aqui, os democratas de esquerda expõem seus argumentos;
    — Os fascistóides estão assanhados;
    — Dilma e PT, Aécio e PSDB. Ou: O que falta à oposição? Um nome ou um conjunto de idéias?;
    — O DIA EM QUE O PIRATINI SE SUJOU COM O SANGUE DE INOCENTES. VEJA O FILME EM QUE TARSO GENRO ABRAÇA O ASSASSINO. OU: ESTE ABRAÇO ESCONDE QUATRO CADÁVERES;
    — 90% aprovam internação involuntária de viciados em crack

    Por Reinaldo Azevedo
    26/01/2012
    às 6:39
    VINTE ANOS DEPOIS, MAIS UMA AULA DE JORNALISMO PARA NELSON BREVE, O CHEFÃO DA EBC, QUE DIFAMOU A POLÍCIA DE SÃO PAULO

    Queridos, o texto, mais uma vez, vai ficar um pouco longo. Mas vale a pena ler porque estou destrinchando um método.

    Relatei aqui dia desses uma conversa que tive há uns 20 anos com Nelson Breve, atual chefão da EBC. Ele começou a carreira jornalística no Diário do Grande ABC, onde também comecei. Quando nos falamos, eu era redator-chefe do jornal, e ele, repórter iniciante. Embora já maduro (não sei sua idade, mas deve ser mais velho do que eu; estou com 50), não tinha experiência na área porque havia feito carreira no setor bancário. Era um rapaz cordato, de temperamento amigável. Eu não menos — ainda que alguns bobalhões suponham o contrário —, embora jamais abra mão de dizer que o penso. Concordar com aquilo de que se discorda por elegância é burrice ou covardia. Sim, ele era petista, o que, para mim, era irrelevante. Não fazia peneira ideológica para contratar repórteres. Já escrevi aqui a síntese de minha conversa com ele — e sempre a levei a sério onde quer que tenha trabalhado: “Eu me interesso pela notícia, não por aquilo que grupos de pressão dizem ser notícia”. Saí do jornal em 1992, Breve ficou. Deu seqüência à sua carreira jornalística e política, no que, vê-se, foi muito bem-sucedido. Talvez tenham faltado algumas conversas, a julgar por, como vou chamar?, um verdadeiro crime jornalístico cometido pela Agência Brasil, que pertence à EBC, que ele preside.

    Relatei aqui o caso na manhã de ontem. Na segunda-feira, a Agência Brasil veiculou para o país e o mundo uma “denúncia” feita por um advogado, evocando a sua condição de membro da OAB de São José dos Campos, segundo a qual haveria mortos na operação de desocupação do Pinheirinho. Os corpos estariam sendo escondidos pela Polícia Militar. Descobriu-se depois que o dito-cujo, Aristeu César Pinto Neto, é advogado do Movimento dos Sem-Teto, uma das forças que comandam a luta política do Pinheirinho. A suposta notícia foi parar nos grandes portais, como Terra e UOL. Os petralhas deram um jeito de espalhar a mentira mundo afora. No Guardian, por exemplo, estava escrito:
    “Throughout Sunday, social media sites filled with apocalyptic reports of a supposed ‘massacre’, taking place within the community. One email, sent to international media, claimed there were reports that people had been killed. Brazil’s biggest TV network, Globo, described the eviction as ‘an operation of war’.”
    “Durante todo o domingo, sites das redes sociais foram tomados por relatos apocalípticos sobre um suposto massacre. Um e-mail enviado à imprensa internacional sustentava que havia relatos de que pessoas tinham sido assassinadas. A maior rede de Tv do Brasil, a Globo, descreveu a desocupação como ‘uma operação de guerra’”.

    Não sei se a Globo realmente recorreu à expressão. Mas essa foi a fala, como se sabe, de Gilberto Carvalho. Muito bem, meus caros! A mentira veiculada pela empresa oficial de jornalismo, vê-se, ganhou o mundo, ainda que na forma de “relatos”. Os petralhas e a extrema esquerda, está cada vez mais claro, estão articulados para fazer circular suas mentiras mundo afora. Voltemos a Nelson Breve.

    Ele tentou consertar a barbaridade feita no dia 23 e conseguiu incorrer em mais uma penca de, serei delicado, delitos jornalísticos. Reproduzo em vermelho a nova reportagem, assinada agora por Alex Rodrigues, publicada ontem. Comento em azul. O desastre já começa no título.

    *
    Autoridades negam que tenha havido morte durante desocupação em São José dos Campos
    Não, Nelson Breve! Isso é delinqüência jornalística financiada com dinheiro público. Você deveria ter pedido desculpas e informado que NÃO HAVIA MORTOS COISA NENHUMA e que a empresa que você dirige errou ao publicar uma denúncia de um militante, sem qualquer evidência ou apuração. ONDE VOCÊ APRENDEU A FAZER JORNALISMO ASSIM, NELSON BREVE? Comigo, com absoluta certeza, não foi! Enquanto eu comandei a redação do Diário do Grande ABC, de meados dos anos 80 até o comecinho dos 90, isso não aconteceria de jeito nenhum! Se alguém cometesse barbaridade semelhante contra qualquer partido, inclusive o PT, seria demitido num piscar de olhos. ASSIM, NELSON BREVE, OU VOCÊ DEMITE OU SE DEMITE! Não fazer nem uma coisa nem outra será evidência de que acha bom o procedimento criminoso.

    Ao menos 23 pessoas ficaram feridas durante os conflitos entre moradores de um terreno ocupado em São José dos Campos, no interior paulista, e policiais militares que cumprem decisão judicial de reintegração de posse. Segundo a prefeitura, a maioria sofreu ferimentos leves e foi socorrida nas unidades de Pronto-Atendimento. Um das vítimas, contudo, continua internada. Trata-se de um homem atingido por um tiro. Hoje (24), autoridades negaram à Agência Brasil a informação divulgada ontem (23) de que houve morte durante a retirada das cerca de 9 mil pessoas que vivem há sete anos e 11 meses na área conhecida como Pinheirinho, na periferia da cidade. A prefeitura informa que, em agosto de 2011, cerca de 5.500 pessoas viviam no local. De acordo com a Polícia Militar, “é improcedente a afirmação de que teria ocorrido alguma morte durante as ações”. Toda a ação foi documentada e acompanhada por autoridades do Poder Judiciário, diz a corporação.
    Deixem-me ver se entendi o método Nelson Breve de fazer jornalismo com dinheiro público. Um militante da “causa” denuncia a existência de mortos numa operação comandada pela PM, SOB DETERMINAÇÃO JUDICIAL. Em qualquer empresa jornalística decente do mundo, antes que isso seja jogado ao vento, faz-se uma apuração. Afinal, não se trata de uma divergência de opinião, certo? Esse é um procedimento da Agência Brasil? Qualquer denúncia rende reportagem, mesmo sem nenhuma evidência, e basta ouvir os acusados no dia seguinte? É assim, Breve? Venha a público para defender o procedimento!

    Por meio de sua assessoria, a prefeitura de São José dos Campos garantiu que, desde o início da operação da PM, na manhã do último domingo (22), nenhuma morte, de criança ou adulto, foi registrada. Segundo o coordenador de Comunicação da prefeitura, Eustáquio de Freitas, declarações de que uma pessoa teria sido morta são “fantasiosas”.
    Ah, Nelson Breve!!! Eu vou lhe ensinar como se apura e como se derruba uma reportagem. Isso tudo que seus repórteres fizeram no dia seguinte deveria ter sido feito no dia mesmo em que a denúncia foi feita. E sem publicar uma linha a respeito. Como se constata, não há uma só evidência, nada! Essa matéria é uma delinqüência jornalística derivada da delinqüência original. Diga-me aqui, Breve: seria correto eu publicar aqui no meu blog que há quem diga que você trapaceou na EBC para assumir o lugar da Tereza Cruvinel? Se eu não conseguir provas, no dia seguinte faço outro post dizendo: “Breve nega, e não há evidências de que tenha trapaceado”. Isso é jornalismo? Foi o que você fez.

    “O mesmo tipo de boato já vinha sendo divulgado pela internet, por meio de redes sociais. Não houve nenhum caso de morte”, afirmou Freitas, hoje, à Agência Brasil. Freitas se refere às declarações do presidente da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de São José dos Campos, Aristeu César Pinto Neto. Ontem, Neto disse, em entrevista à TV Brasil (que não chegou a ser veiculada pela emissora), que houve morte na operação de reintegração de posse e que crianças estariam entre as vítimas.
    Vejam que método, digamos, transparente de confessar a picaretagem feita no dia anterior, não é? Como se atuasse em sua defesa, o texto informa: “a notícia não chegou a ser veiculada na TV Brasil”. Pô, que gente cuidadosa, não é mesmo? MAS ATENÇÃO PARA O MOMENTO MAIS ESTÚPIDO E BRUTAL NA REPORTAGEM.

    Procurada, em um primeiro momento,a prefeitura não quis se manifestar. Mais tarde, no entanto, depois de a Agência Brasil divulgar matéria com a informação de que teria havido morte durante a operação, o prefeito Eduardo Cury fez questão de desmentir as declarações do representante da OAB no município Aristeu César Pinto Neto.
    Ah, a culpa é das vítimas, que foram acusadas de praticar homicídios e de ocultar cadáveres. Viram? Quem mandou o prefeito não falar? Sei… Alguém acusa Breve, mesmo sem provas, de usar a EBC e sua posição no PT para beneficiar a própria família. Mesmo sem a prova. Eu o procuro para saber o que ele tem a dizer. Caso não fale, publico o boato e ainda o acuso de não ter querido “dar o outro lado”. Pô, Breve, dá o outro lado aí, ou ponho você na boca do sapo! É um absurdo! É uma prática fascistóide! “Ou o acusado fala ou será o responsável pela difamação que o atinge”.

    De acordo com Freitas, o caso mais grave registrado até o momento é o de um homem de cerca de 30 anos, atingido por um tiro no domingo (22) de manhã, durante tumulto que ocorreu no centro de triagem, fora, portanto, do terreno ocupado. O homem foi operado e está internado no Hospital Municipal. A Polícia Civil abriu inquérito para investigar o caso e ainda não se sabe de onde partiu o tiro. Por telefone, uma atendente do Instituto Médico-Legal (IML) de São José dos Campos informou à reportagem, hoje de manhã, que nenhum corpo identificado como sendo de morador do Pinheirinho deu entrada no instituto desde o início dos conflitos.
    Certo! Todo o trabalho que deveria ter sido feito no dia e que derrubaria a reportagem foi feito só no dia seguinte, gerando uma nova matéria absurda!

    O presidente da OAB local, Júlio Aparecido Costa Rocha, desautorizou o presidente da Comissão de Direitos Humanos a falar sobre o assunto em nome da instituição. “[Até o momento] não foi apresentada à OAB nenhuma informação concreta [a respeito de uma possível morte]. Estamos aguardando dados objetivos para iniciar uma investigação. O doutor Aristeu [Neto] não pode fazer declarações em nome da OAB porque, além de exercer o cargo de presidente da comissão, é também advogado das famílias, o que o coloca em uma posição de duplo interesse.”
    Um dia depois de ficar claro que Aristeu não tinha prova de nada e estava comprometido com o movimento, como aqui se evidenciou, a Agência Brasil foi ouvir a OAB. Mas notem como a EBC se preocupa com o outro lado! Aristeu, coitadinho, o que MENTIU SOBRE AS MORTES, é citado acima. Ora, vamos ouvi-lo de novo, a título de outro lado.

    Procurado, Aristeu Neto voltou a criticar o que classifica de “violência excessiva” dos policiais militares durante a operação. Ele revelou, contudo, não ter provas concretas que sustentem sua afirmação de que teria havido morte ou que moradores estejam desaparecidos. “As imagens demonstram excessiva violência e, independentemente de ter ocorrido morte ou não, a postura da polícia e do governo [estadual] está incorreta”, disse Neto à Agência Brasil, explicando que sua afirmação anterior foi baseada nas cenas que presenciou durante um conflito no Ginásio Poliesportivo, de onde, segundo o advogado, uma criança teria sido retirada em “estado grave”.
    Ah, agora o Aristeu diz não ter “provas concretas”. Grande advogado! Vai ver ele tinha as provas abstratas.

    De acordo com o último balanço divulgado pela prefeitura, 925 famílias residentes no Pinheirinho já foram cadastradas por funcionários da prefeitura. Dessas, 250 estão abrigadas em três dos oito espaços preparados pela prefeitura. A PM deteve 30 pessoas por resistência, desordem ou danos ao patrimônio público. Oito pessoas foram presas, sendo três procuradas pela Justiça e as demais acusadas de tráfico de drogas ou outras práticas delituosas. A PM também diz ter apreendido duas armas, uma delas uma espingarda calibre 12, além de três bombas incendiárias, maconha e cocaína. Oito veículos foram incendiados.
    *Colaborou: Alice Marcondes//Edição: Graça Adjuto
    Pois é… Eu me envergonho um tantinho por Nelson Breve. Não sei o que o petismo fez com a sua moral e a sua ética nos últimos 20 anos, mas ele tinha ao menos discernimento para reconhecer o trabalho porco feito na ida e na volta.

    Sim, eu faço jornalismo de opinião — ou chamem lá como lhes der na telha os que não gostam de mim. Mas não lido com dinheiro público nem sou financiado pelo estado. Opino muito, às vezes com dureza. Fatos considerados muitas vezes verdadeiras poesias pelas esquerdas são tratados aqui como manifestação do horror e do terror político. MAS A MENTIRA ESTÁ FORA DA JOGADA. Aí não dá! Não houvesse mais nenhuma distinção entre mim e eles (e há um monte!!!), haveria esta, essencial e definitiva: eu só lido com fatos.

    A notícia veiculada pela Agência Brasil é uma forma de terrorismo político. Se os repórteres escreveram, se os editores trabalharam o texto e o puseram no ar, isso significa que há uma cultura política que autoriza prática tão nefasta. EU TENHO A ABSOLUTA CERTEZA DE QUE ALGO PARECIDO NÃO ACONTECERIA SE OS ALVOS FOSSEM PETISTAS. Aliás, tenho bem mais do que a certeza: tenho a prova. Cadê o destaque, na Agência Brasil, ao estudante que ficou cego de um olho num confronto com a Polícia do Piauí, governado pelo PSB e pelo PT?

    Os goebbels do petismo já podem se dar por satisfeitos. A mentira veiculada na Agência Brasil já ganhou o mundo. É mentira! E daí? Para que o episódio lhes causasse algum constragimento, forçoso seria que a verdade lhes fosse um imperativo moral.

    Texto publicado originalmente às 22h36 desta quarta
    Por Reinaldo Azevedo
    Tags: Agência Brasil, imprensa, Nelson Breve

    124 COMENTÁRIOS 26/01/2012
    às 6:33
    Por que Lula tem de arrastar seu fotógrafo oficial para sessões de radioterapia? Ou: Que outro ex-presidente no mundo tem fotógrafo oficial? Ou ainda: O câncer fashion

    É claro que eu poderia me abster deste comentário porque há sempre estúpidos incapazes de ler o que está escrito e dispostos a me acusar por aquilo que não escrevi. Ocorre que esses tontos não são meus juízes. Então escrevo. Vejam esta foto

    Foi feita por Ricardo Stuckert, do Instituto Lula. O Apedeuta faz tratamento de radioterapia no hospital Sírio-Libanês, onde Reynaldo Gianecchini também se trata. O ex-presidente decidiu visitar o ator. Até aí, bem! Mas o que faz junto o seu fotógrafo oficial? Aliás, desconheço outro político no mundo, já fora do poder, que tenha um “fotógrafo oficial”!!! Isso é coisa daqueles bilionários das arábias…

    Já notaram que jamais se estranhou isso na imprensa? Os leitores muito jovens — e os tenho aos montes, felizmente — talvez não se lembrem, mas uma das críticas em que a imprensa se fartava era a tal “vaidade” de FHC… A acusação era sempre ressentida, meio bucéfala, tentando demonstrar que era uma ilusão ele se achar superior aos demais políticos só porque era intelectual. Ele jamais havia se declarado assim, mas e daí? Imaginem se o tucano carregasse um fotógrafo pra cima e pra baixo… Ao contrário: FHC já declarou que gosta é de privacidade.

    Não Lula! Com ele, até o câncer tem de ser um espetáculo e de render flashes. VOCÊS JÁ SE DERAM CONTA DO ABSURDO QUE É CARREGAR FOTÓGRAFO EM SESSÃO DE QUIMIOTERAPIA E RADIOTERAPIA??? Pra quê? Por quê? A única resposta possível é esta: POLÍTICA! Luiz Inácio Apedeuta da Silva usa o câncer para reforçar a mitologia. Se puder aparecer ao lado de um ator querido por muitos, que também leva adiante uma batalha e tanto, melhor!

    Alguns tolinhos da sociologia de fancaria vêm com aquela bobagem de que, assim, ele ajuda a desmistificar a doença etc e tal. Uma ova! Ajudaria caso se portasse como um homem comum — ainda que homem comum tratado no Sírio-Libanês. Levando junto um aparato, vivendo vida de artista, ele faz é o contrário. Não serve de exemplo, mas de exceção. Os demais pacientes não podem fazer essa glamorização da doença.

    Eu detesto ter de escrever este texto, se querem saber. Acho que as enfermidades têm de ser tratadas com decoro. Jamais permiti, e não permitirei, neste blog, abordagens desrespeitosas com doentes — pode ser até o Chávez. É claro que as moléstias não tornam bons e decentes indivíduos maus e indecentes. Mas não é uma categoria de pensamento e uma categoria política. Ademais, queridos, não tem jeito — sou quem sou! —, acho que a compaixão é um bom sentimento.

    Por isso mesmo eu me constranjo com a espetacularização a que Lula submete a própria doença. Stuckert deveria começar a divulgar as fotos dos encontros políticos do chefe, já que ele está articulando as eleições de 2012. Se é para acabar com o preconceito, que se mostre o petista cuidando das relações de poder, sem essa abordagem fashion.

    Trata-se de uma cara politização barata da doença.

    PS – Pior sorte teve Mário Covas. Doente de câncer, tomou bandeiradas na cabeça dos petistas, até sangrar.

    Por Reinaldo Azevedo
    Tags: câncer, efeito eleitoral do câncer, Lula

    186 COMENTÁRIOS 26/01/2012
    às 6:31
    Leiam o que está estampado na camisa deste “revolucionário” que intimida jornalista

    Escrevi ontem alguns posts sobre o comportamento fascistóide de manifestantes que decidiram protestar contra uma penca de temas em São Paulo. Publiquei um vídeo feito por um repórter do Estadão, que flagrou um rapaz murchando o pneu do carro do prefeito Gilberto Kassab. O rapaz não gostou e partiu para a intimidação. O post está aqui. Jornalistas da Folha e da Globo também foram hostilizados. Quem é o culpado por esse clima? O governo federal e as estatais que financiam escroques que pregam abertamente a agressão à imprensa independente. O vídeo tem de ser revisto, já digo por quê. Volto em seguida.

    Eu não tinha notado, e um leitor chamou a minha atenção. Congelem a imagem e vejam o que está escrito na camiseta daquele coroa disfarçado de garoto, que usa seus poucos fios de cabelo comprido para disfarçar a calvície: “INTIFADA PALESTINA” — além de “Somos todos Pinheirinho”.

    Entenderam? Esse é mesmo um revolucionário internacional! É a favor de levantes no Brasil, em Israel, em qualquer lugar. Depois alguns bobalhões vão à TV, posando de analistas, para fazer sociologia barata sobre movimentos sociais, o “povo” etc. Do que viverá o nosso revolucionário — em São Paulo ou no Oriente Médio? Qual será a sua profissão? Que ética e que moral exercita no dia-a-dia que lhe permitem atacar o patrimônio público e agredir a Constituição, tentando cercear o trabalho da imprensa? Seja com for, a lei tem como alcancá-lo.

    Por Reinaldo Azevedo
    Tags: democracia, estado de direito

    81 COMENTÁRIOS 26/01/2012
    às 6:29
    A burguesia enraivecida dá “voadora” em preto pobre que trabalha

    Já publiquei esta foto ontem, de Márcio Fernandes, da Agência Estado. Mas eu proponho que vocês a vejam de novo.

    Eis aí. Vejam a fúria com que este “democrata de razão desentorpecia” avança contra seguranças, dois deles negros — e já explico por que faço essa referência. Essa extrema minoria de violentos que tem ocupado as ruas, buscando confronto, gosta de se fingir de “povo” e de denunciar a repressão da polícia, que atuaria em defesa dos poderoso etc e tal. Vocês conhecem a cascata.

    A imagem é bastante eloqüente. Sou capaz de jurar que a mochila, o jeans e o tênis Nike desse “revolucionário”, somados, correspondem quase a um salário — a depender do caso, ultrapassa — dos seguranças. A cueca pode ficar fora da conta. Se um babaca desses acaba ferido no confronto, vai posar de vítima na imprensa, e os tais “coletivos disso e daquilo” farão do furioso um herói. E há o risco de o jornalismo cair na conversa.

    Se um segurança branco aparecesse dando uma voadora num manifestante negro, o notório Frei Davi viria a público, com sua teologia perturbada, para denunciar “racismo”. Como se trata de um manifestante branco atacando seguranças negros, o tal Frei vai ficar de boca calada. No fim das contas, não é que essa gente seja contra agressão a negros — opõe-se à agressão aos “negros que são do movimento”, os que são ligados à “causa”. Bater em preto pode, desde que seja no preto certo, entenderam?

    Por Reinaldo Azevedo
    Tags: democracia, protesto, racialismo

    54 COMENTÁRIOS 26/01/2012
    às 6:27
    Presidente do PT descarta aliança com o prefeito

    Por Bernardo Mello Franco, na Folha:
    Após três semanas de negociações, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, afirmou ontem que o partido “não cogita” fechar uma aliança com o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), na eleição municipal. Falcão disse que um apoio a Fernando Haddad (PT) seria a “terceira opção” de Kassab, associou o prefeito à ruína do legado petista na cidade e indicou que pode oferecer a vice ao PR.

    Questionado sobre a dificuldade de manter o discurso em caso de aliança, disse que o prefeito prefere apoiar o ex-governador José Serra (PSDB) ou Guilherme Afif (PSD). “Em nenhum momento nós cogitamos isso [aliança]. Nem o prefeito Kassab está cogitando”, afirmou. “Temos feito oposição ao prefeito Kassab.”
    (…)

    Por Reinaldo Azevedo
    Tags: Gilberto Kassab, PSD, PT, Rui Falcão

    22 COMENTÁRIOS 26/01/2012
    às 6:25
    Conselheiro do CNJ quer anular licitação do próprio órgão

    Por Luciana Marques, na Veja Online:
    A briga interna no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) deve ter um novo capítulo na primeira reunião deste ano, marcada para esta quinta-feira. Nesta quarta, véspera da sessão, o conselheiro Gilberto Martins encaminhou ao presidente do CNJ, Cezar Peluso, um parecer em que pede a anulação do contrato da empresa NTC – Núcleo de Tecnologia e Conhecimento em Informática Ltda, prestadora de serviços de suporte técnico. O documento, ao qual o site de VEJA teve acesso, solicita que todos os efeitos do Pregão Presencial 049/2011 sejam suspensos, por apresentarem “vícios insanáveis”.

    O certame, realizado em dezembro de 2011, prevê um contrato de no valor de 68 milhões de reais. O contrato era para implantação da Central Nacional de Informações Processuais (CNIP), um banco de dados com informações de todos os tribunais do país. O edital previa a contratação de uma única empresa para o fornecimento de softwares e hardwares necessários para suportar a central, bem como a prestação de serviço para instalação.

    A licitação causou controvérsia no fim do ano passado, quando uma das empresas vencedoras apontou possível direcionamento na concorrência. O caso passou a ser investigado. Gilberto Martins, indicado pelo Ministério Público para uma cadeira do CNJ, faz parte de um grupo do conselho que se opõe a Cezar Peluso. Esse grupo afirma que a licitação foi chancelada por Peluso e seu secretário-geral, Fernando Marcondes. A escolha do secretário-geral, por sinal, é outro tema de embate no conselho. O mesmo grupo pleiteia uma mudança na forma de escollha do ocupante desse cargo, que passaria a ser eleito em vez de indicado pelo presidente.

    Fernando Marcondes admitiu ao site de VEJA que teve acesso aos documentos durante o processo de licitação, assim como Peluso. “O ministro viu”, afirmou. Mas, segundo ele, a responsabilidade pela licitação é da diretoria-geral do órgão. Marcondes negou qualquer ilegalidade no certame. “Tenho absoluta certeza de que não houve qualquer irregularidade”, disse. Segundo Marcondes, a área técnica do CNJ deve dar explicações aos conselheiros sobre o caso nesta quinta-feira.

    Irregularidades
    No parecer encaminhado a Peluso nesta quarta, Gilberto Martins sustenta que a licitação tramitou com uma celeridade “impressionante”. A concorrente IBM, que perdeu a disputa, já havia reclamado do pequeno prazo de realização do certame. O conselheiro apontou fatores como a exigência de qualificação técnica não prevista na Lei de Licitações e a falta de justificativa para impedir a participação de consórcios.

    Ele também estranhou o fato de a então diretora-geral, Helena Yaeco Fujita Azuma, que não estava no exercício da função, ter assinado a ata de registro de preço no dia 22 de dezembro de 2011 e o contrato no dia seguinte. Nestas datas quem respondia pelo órgão era seu diretor-geral substituto Kleber de Oliveira Vieira, que inclusive assinou, no mesmo período, a homologação do pregão e a autorização para o empenho de valores.

    “Será que ambos estavam exercendo as funções ao mesmo tempo?”, questionou o conselheiro. Procurada pelo site de VEJA, a assessoria do CNJ não soube informar se o procedimento é legal, mas informou que daria uma resposta ao site de VEJA na quinta-feira.
    (…)

    Por Reinaldo Azevedo
    Tags: CNJ

    4 COMENTÁRIOS 26/01/2012
    às 6:23
    Deputado desafia Dilma e diz que PMDB não perderá cargo

    Por Andreza Matais e Catia Sebra, na Folha:
    Em um gesto público de insatisfação com o governo de Dilma Rousseff, o PMDB desafiou ontem o Planalto a demitir o apadrinhado da legenda que comanda órgão federal de combate à seca. O recado foi dado pelo líder da bancada de deputados federais do PMDB, Henrique Eduardo Alves (RN), que é o candidato oficial da base governista a comandar a Câmara a partir de 2013. “O governo vai brigar com metade da República, com o maior partido do Brasil? Que tem o vice-presidente da República, 80 deputados, 20 senadores? Vai brigar por causa disso? Por que faria isso?”, questionou Alves, responsável pela indicação sob ameaça de exoneração.

    O deputado também cobrou reciprocidade, defendendo que Dilma aja em relação a seu afilhado da mesma forma que agiu com ministros que, mesmo sob suspeita, foram mantidos nos cargos. No centro da crise está o diretor-geral do Dnocs (Departamento Nacional de Obras Contra a Seca), Elias Fernandes, filiado ao PMDB. O governo cogita tirá-lo depois que a CGU (Controladoria-Geral da União) apontou desvios de R$ 192 milhões na estatal. O Dnocs é vinculado ao ministro Fernando Bezerra (Integração), do PSB, que confirma a informação de que haverá mudanças no órgão.

    “Se fosse assim, o Fernando Bezerra tinha sido demitido; o Fernando Pimentel [Desenvolvimento] tinha sido demitido; o Paulo Bernardo [Comunicações] tinha sido demitido. Mas não. Apresentaram suas explicações, convenceram, com nosso apoio inclusive, e ficaram”, disse Alves. Ele se referia a ministros contra os quais pesaram suspeitas de irregularidades. Bezerra, de favorecer parentes e seu Estado na liberação de verbas da pasta, entre outros pontos; Pimentel, por suspeitas em consultorias de sua empresa; Bernardo, por suposto uso de jato particular. Alves acrescentou: “Eu quero o mesmo tratamento ao representante do meu partido no Dnocs. Por que com o PMDB o tratamento é diferente? Não pode se explicar.”
    (…)

    Por Reinaldo Azevedo
    Tags: Dilma, PMDB

    20 COMENTÁRIOS 26/01/2012
    às 6:21
    Dnocs pagou duas vezes pelo mesmo serviço, segundo CGU

    Por Roberto Maltchik, no Globo:
    O Departamento Nacional de Obras contra as Secas (Dnocs) pagou R$ 9,3 milhões por serviços de uma consultoria de engenharia, que, de acordo com a Controladoria Geral da União (CGU), teria apenas repetido informações que a autarquia já dispunha. Os pagamentos à Hydras Engenharia e Planejamento Ltda, com sede em Salvador, foram feitos entre 2008 e 2010 e, segundo a diretoria do Dnocs, R$ 800 mil estão retidos por suspeitas de irregularidades.Em documento oficial, a diretoria-geral do Dnocs afirma que a direção de infraestrutura hídrica, comandada até 2011 por Cristina Peleteiro, uma engenheira indicada pelo ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB-BA), pressionava pela efetivação dos pagamentos e teria se negado a calcular o tamanho do prejuízo.

    O relatório da CGU diz que os pagamentos de R$ 9,3 milhões foram superfaturados. E aponta que a consultoria atuou em duas obras de grande porte: a Barragem Figueiredo (CE) e o projeto de Irrigação Tabuleiros Litorâneos (PI), incluídas no Programa de Aceleração do Crescimento. Entretanto, tal acompanhamento já estaria em curso pelos responsáveis por serviços de supervisão. “Todos os dados referentes à execução físico-financeira do contrato de construção constavam em ambos os relatórios. (…) Foi evidenciada, assim, superposição de atividades entre o contrato de consultoria e aqueles de supervisão”.

    Em agosto de 2011, a direção do Dnocs teria tomado ciência das irregularidades. Só em novembro o diretor-geral do Dnocs, Elias Fernandes, teria determinado a abertura de sindicância, “inércia” criticada pelos auditores. Em novembro de 2011, por meio de ofício, a diretoria do órgão afirma que não pode ser considerada omissa porque “a atuação do departamento tem sido dificultada quando necessária a atuação junto à diretoria de Infraestrutura Hídrica, comandada até junho de 2011 pela engenheira Cristina Peleteiro, indicada pelo ex-ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima”. Ainda afirma que a diretoria “incessantemente’ pugna pelo pagamento das faturas pendentes.

    O ex-ministro Geddel Vieira Lima disse nesta quarta-feira que desconhece o caso da Hydras Engenharia e Planejamento. Ele contou que foi ele quem pediu uma auditoria da CGU. Sobre a diretora de Infraestrutura, Cristina Peleteiro, foi só elogios. Disse que é uma pessoa “da maior seriedade” e confirmou que foi ele quem a nomeou . A Hydras não se manifestou.
    (…)

    Por Reinaldo Azevedo
    Tags: dnocs

    3 COMENTÁRIOS 25/01/2012
    às 23:18
    STF nega pedido de suspensão da desocupação do Pinheirinho

    Na Folha Online:
    O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Cezar Peluso, arquivou a ação da Associação Democrática por Moradia e Direitos Sociais de São José dos Campos (97 km de SP) que pedia a suspensão imediata da desocupação da área invadida do Pinheirinho. A reintegração de posse começou no domingo (22).

    O ministro disse que o pedido da associação é “inviável”, porque o mandado de segurança foi impetrado contra uma decisão do presidente do STJ (Superior Tribunal de Justiça) –onde ainda não foram esgotadas todas as possibilidades de recurso. O presidente do STJ entendeu que era válida a ordem da 6ª Vara Cível de São José dos Campos, que determinou a desocupação da área para reintegração de posse.

    No pedido ao STF, a associação alegava perigo na demora de uma decisão, e afirmava que não seria possível aguardar o fim do recesso do Judiciário para que o STJ julguasse o recurso interposto contra a decisão do presidente da corte. A associação pedia o reconhecimento do interesse da União e a competência da Justiça Federal para analisar o caso.
    (…)

    Por Reinaldo Azevedo
    Tags: Pinheirinho

    22 COMENTÁRIOS 25/01/2012
    às 23:02
    PF apura se vazamento do Enem é maior do que admitido

    Na VEJA Online:
    A Polícia Federal (PF) confirmou nesta quarta-feira que requereu ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) acesso a 30 cadernos de questões usadas no pré-teste do Enem em 2010. Até agora, apenas dois cadernos foram tornados públicos – eles continham as 14 questões vazadas pelo Colégio Christus, de Fortaleza, antes da realização da prova de outubro de 2011.

    O pedido da PF atende a uma requisição do Ministério Público Federal no Ceará. Além de ver os cadernos, o procurador da República Oscar Costa Filho quer saber a quantidade de questões presentes no banco de itens do Enem – cerca de 6.000, segundo disse certa vez o ex-ministro da Educação Fernando Haddad – e a data em que cada uma delas foi testada.

    A suspeita do procurador é que o vazamento de questões é maior do que o admitido até agora pelo Ministério da Educação. Ou seja, testes presentes nos 30 cadernos ainda mantidos sob sigilo pelo MEC também poderiam ter sido vazados antes da realização da avaliação.

    Novela
    Até agora, o MEC admite apenas o vazamento das 14 questões. Presentes na edição de 2010 do pré-teste – exame que “calibra” questões para a avaliação federal -, os testes foram distribuídos a estudantes do Colégio Christus e do cursinho pré-vestibular dias antes da realização do Enem 2011. Inicialmente, o MEC cancelou apenas os testes das provas do alunos do colégio, reconhecendo somente depois que o vazamento havia beneficiado também os participantes do cursinho.

    Até agora, a investigação da PF levou ao indiciamento de dois funcionários do Colégio Christus, apontados como responsáveis pelo vazamento. A investigação revelou também falhas na realização do pré-teste de Fortaleza: os fiscais da prova foram contratados pelo Christus, o que contraria determinação do Inep e, portanto, do MEC.

    Por Reinaldo Azevedo
    Tags: Enem

    7 COMENTÁRIOS 25/01/2012
    às 22:51
    Kassab repete pose histórica de Jânio Quadros em foto

    Na Folha Online:
    Imagem capturada nesta quarta-feira (25) na catedral da Sé, em São Paulo, mostra o prefeito Gilberto Kassab (PSD) em pose semelhante a que tornou célebre uma foto do ex-presidente Jânio Quadros há mais de 50 anos.

    Na foto premiada de Jânio, de 1961, o ex-presidente aparece com as pernas torcidas e os pés apontando para lados diferentes, em uma síntese do momento político da época. Naquele mesmo ano, Jânio renunciou ao cargo sem motivo aparente e colocou o Brasil em uma profunda crise política. Três anos depois, em 1964, os militares tomaram o poder.

    Embora em proporções diferentes, Kassab também vive momento decisivo na sua vida política. Patrono do recém-fundado PSD, o prefeito deve definir nos próximos dias se mantém aliança com o PSDB na disputa pela sua sucessão, ao mesmo tempo em que flerta com o PT, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

    Gilberto Kassab durante missa pelo aniversário de 458 anos de São Paulo (Luiz Carlos Murauskas/Folhapress)

    Jânio Quadros em foto clássica em que “cruza as pernas”, imagem vencedora do Prêmio Esso de Fotografia (Erno Schneider – 1961/Jornal do Brasil)
    Por Reinaldo Azevedo
    Tags: Gilberto Kassab, Janio Quadros

    23 COMENTÁRIOS 25/01/2012
    às 21:00
    Aqui, mais um democrata tenta desentorpecer a razão e expor seus argumentos

    Vejam mais esta foto de Marcio Fernandes, da Agência Estado. Ele não leva mesmo todo o jeito de ser um pobre oprimido da classe operária? O que será que o rapaz da cueca azul carrega na mochila? A Constituição? Acho que não!

    Por Reinaldo Azevedo
    74 COMENTÁRIOS « Anteriores

    Seções
    Avesso do Avesso
    Documentos

    Reinaldo Azevedo
    reinaldoazevedo
    reinaldoazevedo #VEJA Reprovado no Enem: O ex-governador de São Paulo José Serra escreveu em seu site um excelente artigo sobre … bit.ly/yiz0lv
    25 minutes ago · reply · retweet · favorite

    reinaldoazevedo #VEJA Piada! Petista disfarçada de representante da ONU decide denunciar governo de SP por causa do Pinheirinho…. bit.ly/yCgpdr
    25 minutes ago · reply · retweet · favorite

    reinaldoazevedo Uma foto não é uma foto não é uma foto… O q é preciso dizer s/a filha de Chávez e seus dólares bit.ly/ziXtgI
    about 1 hour ago · reply · retweet · favorite

    reinaldoazevedo Veja pq a simples foto da filha de Chávez com dólares na mão remete a milhões de cadáveres bit.ly/ziXtgI
    about 1 hour ago · reply · retweet · favorite
    Join the conversation Artigos em VEJA
    Alternância de poder e Constituição neles! – 07/10/2009
    Que Goffredo não descanse em paz – 08/07/2009
    A bíblia da esquerda herbívora – 29/4/2009
    Um homem sem (certas) qualidades – 11/2/2009
    Que Deus é este? – 24/12/2008
    Graciliano, o grande – 10/12/2008
    O muro caiu, mas a amoralidade da esquerda sobrevive – 5/11/2008
    O mal-estar dos “progressistas” – 24/9/2008
    O DIREITO SÓ PODE SER ACHADO NA LEI – 27/8/2008
    A bolacha na telinha e a nossa liberdade – 30/7/2008
    As ONGs do fim do mundo – 18/6/2008
    O que eles querem é imprensa nenhuma – 7/5/2008
    Que falta faz um Voltaire – 2/4/2008
    Fidel e o golpe da revolução operada por outros meios – 27/2/2008
    O Foro de São Paulo não é uma fantasia – 30/1/2008
    O pastor e o pensador – 12/12/2007
    A crença na “cultura da periferia” é coisa de gente com miolo mole – 5/12/2007
    Capitão Nascimento bate no Bonde do Foucault – 10/10/2007
    Restaurar é preciso; reformar não é preciso – 12/9/2007
    O Movimento dos Sem-Bolsa – 8/8/2007
    A Al Qaeda eletrônica – 20/6/2007
    Gramsci, o parasita do amarelão ideológico – 16/5/2007
    Crime e castigo dentro de nós – 28/03/2007
    O politeísmo de um Deus só – 28/02/2007
    A seita anticapitalista e a tristeza do Jeca – 07/02/2007
    Sou “doente” mas sou feliz – 27/12/2006
    É preciso civilizar os bárbaros do PT – 1º/11/2006
    Governante bom é governante chato – 11/10/2006
    E o feio se tornou bonito… – 13/09/2006
    Urna não é tribunal. Não absolve ninguém – 06/09/2006
    Mais recentes
    Reprovado no Enem
    Piada! Petista disfarçada de representante da ONU decide denunciar governo de SP por causa do Pinheirinho. Então vamos ver quem é ela, o que faz e por que sua denúncia já está desmoralizada
    A filha de Chávez, os dólares e como vivem os esquerdistas
    Comentários
    TV do ditador Hugo Chávez repete as mentiras da EBC, de Dilma Rousseff, dirigida por Nelson Breve. Militante brasileira dá entrevista em espanhol e acusa mortes e ocultação de cadáveres. Tem de ser processada pela Procuradoria Geral do Estado
    A queda no Dnocs e o governo Dilma, que é cada vez melhor porque é ruim!
    Após denúncias, cai o diretor-geral do Dnocs
    LEIAM ABAIXO
    VINTE ANOS DEPOIS, MAIS UMA AULA DE JORNALISMO PARA NELSON BREVE, O CHEFÃO DA EBC, QUE DIFAMOU A POLÍCIA DE SÃO PAULO
    Por que Lula tem de arrastar seu fotógrafo oficial para sessões de radioterapia? Ou: Que outro ex-presidente no mundo tem fotógrafo oficial? Ou ainda: O câncer fashion
    Arquivo
    2006200720082009201020112012JaneiroOK S T Q Q S S D
    « dez
    1
    2 3 4 5 6 7 8
    9 10 11 12 13 14 15
    16 17 18 19 20 21 22
    23 24 25 26 27 28 29
    30 31

    Tags
    Antonio Palocci Aécio Neves Bobagens de Lula Celso Amorim Cesare Battisti Chávez Ciro Gomes corrupção código florestal DEM democracia Dilma dossiê Erenice Guerra estado policial Fernando Haddad Governo Dilma Honduras imprensa Irã Israel José Dirceu José Sarney leitores liberdade de expressão liberdade de imprensa Lula Líbia Marina Silva Ministério do Esporte MST Obama Orlando Silva PMDB PSDB PT reajuste do mínimo Receita Federal Rio Serra STF Sucessão 2010 Sérgio Cabral USP Venezuela

    Manchetes de VEJA

    Rio de Janeiro

    Obra eliminou paredes de 3º andar de edifício
    Funcionários contam que estranharam alterações em pavimento de prédio que desmoronou….

    ‘Pare de Beijar Sapos’ e outros livros da casa
    Payne, menos corrosivo em ‘Os Descendentes’

    + Lidas
    1Pai dos filhos de Val Marchiori: “Ela é um monstro” 2Homem é detido após matar mendigo e comer seu cérebro 3Charlie Sheen pede o fim de ‘Two and a Half Men’

    O que foi destaque

    26/01
    17:12
    Bombeiros têm lista de 24 desaparecidos
    26/01
    16:09
    Obra irregular pode ter provocado tragédia no RJ
    26/01
    11:37
    Rio: sobe a 3 total de mortos após desabamentos
    Publicidade 26/01
    10:04
    Rio: bombeiros resgatam 1º corpo dos escombros
    26/01
    09:10
    Rio: após desabamentos, 19 estão desaparecidos
    26/01
    07:48
    Três prédios desabam no centro do Rio de Janeiro
    Publicidade

    Serviços
    iPhone & iPadAndroidFacebookOrkutFoursquareTwitterGoogle+RSSNewsletterAnuncieTempoCotações
    Assinaturas
    Clique e saiba tudo sobre sua assinatura!

    O clube que conhece e reconhece você.Selecione uma revistaArquitetura & ConstruçãoAventuras na HistóriaBoa FormaBravo!Bons FluidosCaprichoCARASCasa ClaudiaClaudiaColeção 70º Aniversário da Segunda Guerra MundialColeção Atlas National GeographicColeção Cinemateca VejaColeção Clássicos DisneyColeção Cozinha Regional BrasileiraColeção English WayColeção Español ¡Si!Coleção Grandes Compositores da Música ClássicaColeção Guia Veja de Medicina e SaúdeColeção Histórias da BíbliaContigo!Dicas InfoElleEstilo de VidaExameGestão EscolarGlossInfoManequimMen’s HealthMundo EstranhoNational GeographicNovaNova EscolapiauíPlacarPlayboyQuatro RodasRecreioRunner’s WorldSaúde!SuperinteressanteVejaViagem e TurismoVida SimplesVIPVocê s/aWomen’s HealthAssine Veja e ganhe meses a mais!Assine VEJA Digital e ganhe até 12 meses grátis!Assine SUPER e ganhe Kit Especiais Super!Assine CARAS por 2 anos e ganhe mala de viagem!Assine EXAME e ganhe meses a mais!Revista VEJA Comer & Beber Curitiba 2010/2011 – R$ 10,00Revista VEJA Comer & Beber BH 2010/2011 – R$ 10,00Assine por 1 ano e receba
    + 6 meses grátis!
    Nome Nascimento E-mail CEP Apenas 10x R$ 51,48 Notícias
    Brasil
    Economia
    Internacional
    Celebridades
    Esporte
    Vida Digital
    Educação
    Ciência
    Saúde
    RSS
    Infográficos
    Saber +
    Na História
    Em profundidade
    Perguntas e Respostas
    Conheça o país
    Cronologia
    Quem é Quem
    Testes
    Vídeos e Fotos
    Vídeosigues
    Enquetes, opinião
    Ponto de vista
    Sobre Imagens, fotografia
    Imperdível, variedades
    Conversa em Rede, internet
    Testes, conhecimentos gerais
    Serviços
    Assine VEJA
    Busca
    RSS
    Twitter
    Facebook
    Orkut
    iPhone
    Celular
    Newsletter VEJA
    Fale conosco
    Para anunciar
    Abril SAC
    Aponte erros
    Tempo
    Cotações
    Redes Sociais
    Termo de uso
    Política de
    Privacidade
    .Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. – Todos os direitos reservados
    
    Obra eliminou paredes de

  35. Eu realmente nao conheco as circunstancias dos incidentes no Pinheirinho, portanto nao emito opiniao, mas em se tratando da ocupacao da reitoria da USP, nao consigo deixar de ter orgulho da acao exemplar da PM de SP, assim como tenho orgulho da vasta maioria dos estudantes da USP que se recusaram a aderir aa tal “greve” liderada pelos parasitas de sempre.

  36. PROFESSORA, O REINALDO AZEVEDO JÁ DESMASCAROU O INTUITO DA SENHORA QUE TÁ A SERVIÇO DO PT. VEJA LÁ NO BLOG DO REINALDO.

  37. E antes que me esqueca, apoiar a continua existencia da Cracolandia – um local onde o acesso a drogas eh facilitado e traficantes podem agir livremente – eh o equivalente moral a aplaudir de camarote o envenenamento e morte lenta dos viciados.

  38. PROFESSORA, A SENHORA FOI AUXLIAR DE MARTA LULA EM SÃO PAULO ÉPOCA EM QUE A CRACOLÂNDIA MAIS CRESCEU E A SENHORA/MARTA/LULA NADA FIZERAM. DÁ PRA EXPLICAR ISSO?

  39. A determinação de desalojar as pessoas não foi da justiça?Que que o governo de SP tem a ver com isso?

    Ta parecendo campanha politica isso que vc escreveu.

  40. PROFESSORA, O QUE SE NOTA, NAS PESSOAS MAIS CULTAS, É QUE NO CASO DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS (PREFEITO É DO PSDB-GOVERNADOR PSDB) A EXEMPLO TAMBÉM DE SÃO PAULO, É QUE SÃO ÁREAS DE INTERESSE DO PT PRA GANHAR AS ELEIÇÕES (ÁREAS ESTRATÉGICAS, COMO DIZEM OS PETISTAS) DAÍ TODO O ENGODO QUE TÃO FORMANDO E ATÉ COM MENTIRAS DESCABIDAS, COM MORTE, ESPANCAMENTO, O QUE NÃO É BEM ASSIM. E A SENHORA COMO COMPROVADA MILITANTE PETISTA, É SUSPEITA PRA FAZER QUALQUER AVALIAÇÃO DOS DOIS CASOS. O QUE A SENHORA ACHA? POR FAVOR, PUBLIQUE ESSE MEU POST.

  41. Porque a “Baranga” não faz nenhum comentário sobre a atuação da polícia de Pernanbuco e Piauí, onde estudantes foram brutalmente espancados e um menino acabou cego? Ah, estes estados são governados pelo PSB/PT.

    Esta senhora demonstra um péssimo carater, foi auxiliar de Marta Suplicy na prefeitura de São Paulo, foi secretária do Ministério da Cidade de Olivio Dutra, foi enfiada na ONU pelo PT e, não se acha nada, nenhum projeto, uma ideia que seja, para melhorar a vida dos brasileiros.

    Paulistano não é burro! Aqui petista não vinga!

  42. No caso da USP a policia pegou muito leve, estudante é uma coisa maconheiro de esquerda revoltado com administração de direita é outra, no caso da Crackolandia quem aqui critica a policia não tem coragem nem de chegar perto de lá, a velha hipocrisia da esquerda.

    Agora nesse ultimo caso foi tudo mau planejado e a verdadeira culpada é a justiça.

  43. Vivemos numa pseudo democracia (na realidade uma plutocracia – regime no qual milhões trabalham apra enriquecer meia dúzia) onde as pessoas só acreditam que tem direitos e não possuem obrigações. Os três epsódios são lamentáveis. A invasão do Pinheirinho demonstra claramente a ineficácia do Estado brasileiro. Se as autoridades sabiam que o terreno pertencia a uma massa falida, não poderia ter deixado invadir, muito menos proprocionar estrutura pública, como luz, telefonia e transporte, porque sabiam que mais cedo ou mais tarde a reintegração sairia, mas como é Brasil, como sempre as autoridades não se preocupam com o povo. Eram para ter cadastrado desde o início as famílias num plano de moradias subsidiado pelo governo de forma a dar moradia decente para estas pessoas, mas não resolveram deixar as coisas rolarem e chegamos ao desfecho de 9000 pessoas simplesmente expulsas sem ter para onde ir. Aí a polícia cumpre seu papel constitucional ao cumprir uma ordem judicial – e quando isto acontece, sempre ocorrem conflitos – aí a polícia é ruim. Na realidade a omissão é dos gestores públicos que acabam criando sem necessidade conflitos sociais por não agirem de forma previdente. Com relação a cracolândia, mais uma vez a omissão do Estado, pois o Estado não pode permitir o livre tráfico de drogas, então o que faz, simplesmente manda a polícia agir ao invés de trabalhar em políticas sociais que possibilitem o auxílio aos viciados e mais, que previnam o uso da droga através da educação e da assitência social as famílias que mais necessitam. Com relação a ocupação da USP, acredito que foi a única ação correta. Universidade é local de debate de idéias de forma livre, mas não se pode permitir que um bando de maconheiros e vagabundos queiram que o seu modo de fazer as coisas seja aceito por todos. Temos que ser conscientes de que nem sempre atos do poder público são errados, ás vezes eles acertam como foi o caso da USP.

  44. Sr. Paulo José,

    Aqui estamos em um espaço democrático onde são discutidas idéias.

    Ao contrário da Prof. Raquel que tem um currículo consistente de estudos, projetos e publicações, reconhecidos internacionalmente, o senhor só teve a demonstrar não só falta de educação e respeito ao usar palavras impróprias, como também falta de argumentos para demonstrar que ela está errada em seu posicionamento, na falta de idéias o senhor usou a grosseria.

    • Gilda: Me apresente um só, eu peço um só projeto desta senhora, que tenha sido usado ou colocado em prática, nos anos em que esteja na administração do PT. As vezes, curriculo é apenas embromação. O que vale são obras e trabalhos concretos, que foram viabilizados, colocados em prática e com resultados positivos. me apresente um apenas.

  45. Pingback: Video Highlights: Music, Indigenous Initiatives, Indignation and Wonder · Global Voices

  46. Pingback: Video Highlights: Music, Indigenous Initiatives, Indignation and Wonder :: Elites TV

  47. Depois de tantos argumentos e comentários gostaria de saber como anda o projeto Minha Casa Minha Vida…. será que essa não seria a solução? O que o governo federal está fazendo em prol dessas populações menos favorecidas? Esse pessoal que luta em “prol das moradias” tem feito exatamente o que de concreto para se evitar esse tipo de afronta? Precisamos de ações sérias e menos politicagem…. chega de blá, blá, blá!

  48. Proselitismo político vagabundo…. Petralheiros…. é uma vergonha que o Brasil seja representado na ONU por uma mulher ( se é que posso chamar assim) dessa estirpe….

    • Pois é… devíamos ser representados na ONU por um homem barbeadinho, engravatadinho, católico e … paulista, bien sûre! …. como o Alckmin, por exemplo, né? Esse homem reacionário e malvado e imerso em histórias de insensibilidade e corrupção familiar, que está sendo acusado de violação de direitos humanos na mesma ONU. Pronto, ele em breve estará representando, como réu na ONU, pelo menos parte dos 51% (ou um pouco menos) dos paulistas que votaram nele! [Acredito que parte desses 51% mudaram de ideia e também estão assinando a petição pública pelo processo de impeachment dele.]

      • Que exagero. Réu na ONU!!!! que inverdade. Ninguem tem cacife para denunciar ninguem. O que se vê é a mais baixa e tôsca maneira de se fazer propaganda politica. Inventa mil inverdade, distorce fatos, superdimensiona questões, demoniza o adversário, para tirar dividendos eleitoreiros. E o que fazemos com os 40 pilantras denunciados pelo MPF? os larápios do mensalão? Sabia que com o dinheiro desvido do mensalão, daria para assentar todas as familias do Pinheirinho??

  49. Santo Stalin!! Que absurdo meu Deus, fiquei especialmente tocado quando li está informação: “Esta região é objeto de um projeto de “revitalização” por parte da prefeitura de São Paulo, que pretende concedê-la “limpinha” para a iniciativa privada construir torres de escritório e moradia e um teatro de ópera e dança no local.”
    Trocar viciados que assaltam e impedem o ir e vir das pessoas por escritórios e um teatro? Em que mundo estamos?? Perdi de vez a esperança na humanidade.

  50. Voces petistas queriam era ver a cor do sangue destes miseraveis que servem de massa de manobra.

    Perdeu petrelha, a lei foi cumprida, a democracia venceu. Lei é lei, não tem cor, religião, condição social.

    • Para contestar o escudo-clichê que muitas pessoas têm usado para justificar sua posição de ficar do lado do Estado e “da lei” neste caso, vamos esclarecer:
      Não, A JUSTIÇA NÃO FOI FEITA no Pinheirinho. O que foi feito lá é injustiça e maldade. A Justiça, ali, foi pisoteada pela legalidade interesseira. Foi aviltada pela interpretação mesquinha e míope da letra da lei, numa visão destituída de bom senso e bondade. Não há justificativa possível para a barbárie de S.J.dos Campos.

      • Quem determinou a desocupação foi a JUSTIÇA! Uma ordem judicial deve ser cumprida, nunca discutida. É típico de petistas acostumados a suberter a ordem das coisas, desqualificar tudo que é contrário a seus interesses. Ora, vão plantar batatas. Pensam ainda que estão acima da lei e da ordem. Acostumem-se com a ordem, quer queiram quer não. Inventem a barbarie que nunca existiu. Vivam de ilusões. São Paulo é mais forte que essa orquestrada pantomina eleitoreira. Vocês podem vencer e enganar os coitados do norte, que votam a troco de troco. São Paulo não precisa de bolsa de fome.

  51. É inacreditável como o PT não tem limites. Mais inacreditável é como pessoas bem esclarecidas, educadas e respeitadas por sua história ficam a soldo de um partido que busca seu projeto de perpetuação no poder.

    Lamento, professora, mas a senhora está muito equivocada. O Governo federal poderia ter intervido em Pinheiros. Bastava desapropriar a área! Não fez.

    Dilma póderia ajudar na questão da cracolândia, simplesmente vigiando nossas fronteiras. Mas não faz!

    Quanto a USP, não vejo qual fundamento legal ou concreto para que bardeneiros ocupem o espaço público. A manifestação é legítima enquanto não prejudica ninguém. Prejudicou, causou dano, descamba para ilegalidade que deve sim ser premidida, nem que seja com uso da força.

    Agora, pra mostrar sua isenção, escreva sobre as gloriosas policias dos Estados do Piauí e Pernambuco e como se comportaram diante dos protestos dos estudantes contrao aumento da passagem de ônibus! Nos brinde com sua majestosa opinião a respeito!

  52. Cara Sra. Raquel:

    O terreno NÃO É MAIS do Sr. Nahas (que é sim um picareta). A propriedade pertence à massa falida de uma das empresas do especulador. A senhora sabe o que é isso? Vá se informar.
    A senhora ouviu falar da BANCOOP?
    O seu querido partido, o PT, possui nas mãos um caso relacionado à habitação onde MILHARES de pessoas foram ROUBADAS E ENGANADAS.
    Eu sou uma das vítimas. Tive meu dinheiro desviado para campanhas do PT e agora luto pela escritura de meu apto. que quitei em 2003. São 9 anos de batalha, 4 anos com ação na justiça.
    Isso a senhora não fala do alto de seu púlpito na ONU, não é mesmo?
    Tenha dó.

  53. A Sra. não tem um tanque de roupa para lavar! Vá procurar o que fazer, chega de tanto atraso. Lamentável.

  54. Foram surpreendidos pela ação da PM?

    Só se forem de outro planeta, pois era do conhecimento de todos que o mandado judicial seria cumprido.

  55. Estamos sendo intimados a nos unir! São anos e anos de falta de propostas de inclusão social, de, que perdemos a conta do custo de vida nas cidades e os danos causados a seus integrantes assalariados sem promoções condizentes com as demandas habitacionais, humanas, saneamento, educação e cultura. Venho com a tese de que perdemos o fio e jogados em uma possa d’água, tudo é choque. Presenciamos as pessoas, fora dos melhores lugares, segregadas pelas gestões gatilho. Vejamos que descartando o art, 5º e 37º da constituição, não tratamos mais em lugar algum do direito a Cidadania ou civilidade, mais da questão do patrimônio e o legado das famílias escravocratas que permanecem no comando desta nação que tem tido de vários segmentos da sociedade inclusiva (Filósofos, estudiosos, sociedade civil organizada, e etc), não trata-se de cor é conceito, estudo, aprimoramento e exclusão. A reclamação é geral mais trona-se banal quando cada individuo não gera um boletim de ocorrência quanto a intimação ou retirada do individuo sem previa comunicação individual que qualificaria a ação social e os direito a uma moradia digna, do Estado de São Paulo na Pessoa do Governador, com Aval Tribunal de Justiça do Estado, desobedeceu a ordem direta de Supremo Tribunal de Justiça. É importante esta lendo e estudando tudo em todo lugar para que todos, possamos ser, nossos próprios porta-vozes com conteúdo de dignidade e pertencimento, somos responsáveis por nossos filhos? E não vemos o que estão formando com nosso consentimento, obedientes, inquietos, arrogantes, participativos ou excluídos? Para quem não estuda fica difícil perceber que somos tecnologia importada e ganância de quem quer mudar o código florestal em nome deste espolio publico de nossa coletividade, estamos, todos os segmentos reféns de regras que não condizem, com as práticas de inserção condizentes com as políticas públicas do Governo Federal, vem sendo lembrado nas calamidades anunciadas e com pronto atendimento. Em muitos caso esquecido o critério para promoção da estrutura e na honra de nossos Ancestrais e 800 vidas irreparáveis sem nenhuma lembrança de que somos especialistas em prevenção destes eventos cientificamente e que a negligencia é do Estado que cria Heróis em abando-no de morte!

  56. “A luta pela Constituição Federal de 1988 e a regulamentação de seus artigos 182 e 183, que gerou o Estatuto da Cidade, se inspirou, em parte, na possibilidade de utilizar imóveis vazios em centros urbanos antigos para moradia social. Nessas áreas ditas “deterioradas” está a única alternativa dos pobres vivenciarem o “direito à cidade” pois de um modo geral, eles são expulsos para fora da mesma. Executivos e legislativos evitam aplicar leis tão avançadas. O judiciário parece esquecer-se de que o direito à moradia é absoluto em nossa Carta Magna enquanto que o direito à propriedade é relativo, à função social. (Escrevo essas linhas enquanto decisão judicial autorizou o despejo –que se fez de surpresa e de forma violenta- de mais de 1.600 famílias de uma área cujo proprietário – Naji Nahas – deve 15 milhões em IPTU, ao município de São José dos Campos. Antes de mais nada, é preciso ver se ele era mesmo proprietário da terra, já que no Brasil, a fraude registraria de grandes terrenos é mais regra que exceção, e depois verificar se ela estava ou não cumprindo a função social).” (Erminia Maricato)

  57. “O modelo é contra os pobres que estão longe de constituírem minoria em nossa sociedade. O modelo quer os pobres fora do centro de São Paulo. Isso é óbvio. O que não parece ser óbvio é que, em última instância, a determinação disso tudo é econômica. A centralidade é a produção do espaço urbano e a mola propulsora, a renda imobiliária. E depois dizem que Marx está morto.”
    (Ermínia Maricato) – http://www.cartamaior.com.br/templates/colunaMostrar.cfm?coluna_id=5427

  58. ola, sou de são jose dos campos, e tenho como falar de minha cidade sobre o pinheirinho, está certo que temos direito a moradia, mas ivasão é crime não interresa se massa falida q tenha dividas ou não , pois se vamos concordar com ivasões onde iremos parar? se é para desapropriar, que seja entregue as familias q estão esperanu pacientemente pelas casas da cdhu, pessoas sim inscritas á muitos anos, já pensou se vira moda invasões de terra. É , mas pimenta nos outros é refresco, eram 250 familias, agora dizem q são mais de 3000 ue não entendo, se não tinham onde morar de onde apareceu tanta gente assim, se não via essas familias pelas ruas de são jose, como sempre tem os expertalões, por traz de tudo, gente q está se aproveitanu da situação dos menos favorecidos, gente com casas nos bairros vizinhos e mesmo assim demarcavam terrenos, para locar pros mais necessitados, engraçado né qm não vive aqui estar falando do caso pinheirinho. Alem do q se alguem me parece responsavel,seria os empresários q trazem mão de obra barata d outros estados, e deois nem se importam com essas familias. obrigado marcio sjcampos

  59. Pingback: Aula 2 | Educação em Direitos Humanos

  60. Pingback: Brazil: “Massacre of Pinheirinho” Causes an Uproar · Global Voices

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s