Oferta de moradia popular em São Paulo aumenta, mas ainda é totalmente insuficiente

A Secretaria de Habitação da prefeitura de São Paulo divulgou esta semana um boletim no qual afirma ter aprovado o dobro de moradias populares em 2010, esperando um novo aumento este ano.

Foram 2.170 novas moradias populares no ano passado. De fato, o dobro da média do período 2005-2009, que foi de 1.084. O número total de novas moradias aprovadas também aumentou: de 33.043 (entre 2005 e 2009) para 40.809 em 2010.

De acordo com estas informações, o percentual de moradia de interesse social dentro do total de moradias aprovadas representa 5%, um número infinitamente pequeno perto do percentual da população que necessita de moradia de interesse social (famílias com renda entre 0 e 5 salários mínimos): quase 40% da população total da cidade!

Depois ninguém entende por que existem tantas ocupações irregulares, muitas em áreas de risco, e por que as favelas não param de crescer.