Exposição sobre Bom Retiro e Luz ainda pode ser vista este mês no Centro de Cultura Judaica

Em cartaz desde julho, a exposição fotográfica Bom Retiro e Luz: um roteiro, 1976-2011 ainda pode ser vista durante todo o mês de setembro, no Centro de Cultura Judaica. Com curadoria de Diógenes Moura, a exposição parte de uma série de 1976 do fotógrafo Cristiano Mascaro e inclui ainda trabalhos recentes de Marlene Bergamo, Bob Wolfenson e da Cia de Foto.

Quem for conferir a exposição, pode aproveitar para conhecer a Revista 18, distribuída no local. A última edição, para a qual dei entrevista, é toda dedicada ao bairro do Bom Retiro. Ela foi lançada na segunda feira passada, no Instituto Cultural Israelita Brasilero (ICIB), e tem diretamente a ver com a luta para salvar este importante patrimônio da cidade de São Paulo, que se encontra hoje em situação bem difícil.

Localizado no Bom Retiro, com projeto arquitetônico modernista de Jorge Wilheim, o ICIB foi um dos epicentros de uma cultura judaica idichista, socialista e de vanguarda nos anos 1950 e 1960. Era um lugar de grande experimentação artística e também de ativismo social. Ali se fazia teatro, música e produções de vanguarda que contavam até mesmo com artistas e diretores de teatro da Polônia.

Este é um ótimo programa para o fim de semana ou para quem estiver em São Paulo no próximo feriado. O Centro de Cultura Judaica fica na Rua Oscar Freire, 2500, ao lado da estação Sumaré.