A Cidade é Nossa com Raquel Rolnik #16: Debate – extemporâneo e fora de foco – da flexibilização do planejamento urbano

Enquanto Brasil engatinha para garantir moradia a quem precisa mas não pode ficar em casa, congresso discute flexibilização da regulação urbana. Veja a nota completa do IBDU no link abaixo: https://raquelrolnik.wordpress.com/no…

Para ouvir na sua plataforma de podcast favorita acesse: spotifyapple podcastsgoogle podcasts e overcast.

Agora é em Pinheiros que não querem “gente diferenciada”?

Hoje de manhã ouvi uma notícia na CBN que me chamou a atenção. Um grupo de moradores e comerciantes de Pinheiros recolheu mil e duzentas assinaturas num abaixo-assinado contra a instalação de um albergue para moradores de rua na região e encaminhou o documento para o Ministério Público.

Na verdade, o albergue já existe, apenas será transferido. Hoje ele funciona na altura do número 3ooo da Rua Cardeal Arcoverde, com capacidade para 80 pessoas. Em dezembro ele será transferido para um novo endereço, na mesma rua, só que 1km pra cima, e poderá abrigar até 120 pessoas.

O mais interessante é que o abaixo-assinado foi parar nas mãos do promotor Maurício Antônio Ribeiro Lopes, que não só indeferiu o pedido dos moradores e comerciantes de Pinheiros como também encaminhou o caso para a delegacia especializada em crimes raciais e delitos de intolerância.

Segundo declarações do promotor à CBN, as observações feitas pelo grupo eram “completamente vazias de qualquer sentido”. Ele conta ainda que, no documento, essas pessoas chegaram ao absurdo de dizer que os cachorros dos moradores de rua iriam atacá-las. Mas como bem lembrou o promotor, a classe média também tem cachorros e “nao é morador de rua que tem pitbull”.

Ouça a notícia no site da CBN.

Vazios urbanos e moradores de rua são tema de encontro de hackers em São Paulo

No próximo domingo (10), dezenas de hackers e entusiastas das tecnologias digitais estarão reunidos para pensar a questão da moradia na cidade de São Paulo. Vazios urbanos e moradores de rua serão o tema da edição 2010 do Transparência Hack Day, que acontecerá na Casa de Cultura Digital (Rua Vitorino Carmilo, 459 – Santa Cecília), das 14h às 20h.

Através de uma ferramenta chamada ushaidi, os participantes pretendem mapear e cruzar dados “para levantar oferta e demanda de moradia e pensar em políticas públicas efetivas para a questão das moradias, indicando com precisão dados e localizações.” As inscrições para o evento são gratuitas e podem ser feitas através do link: http://bit.ly/913tCG

Saiba mais sobre o Transparência Hack Day, clicando aqui.