Audiência sobre ciclovia na Av. Eliseu de Almeida pode ser oportunidade para pensar o transporte cicloviário da cidade

No próximo dia 16 de março, será realizada uma audiência pública na Câmara Municipal de São Paulo para discutir a construção de uma ciclovia na Avenida Eliseu de Almeida, no Butantã, zona oeste da cidade. A audiência acontecerá depois que a população que mora, trabalha e estuda na região realizou várias manifestações para cobrar a construção da ciclovia, que foi anunciada em 2007 e já deveria estar pronta desde 2010 (o primeiro projeto é de 2004!). Hoje, muitas pessoas usam a bicicleta como meio de transporte principal na região, arriscando-se em condições precárias.

Uma ciclovia nesta avenida permitiria a integração com a linha 4 do metrô, com o trem da CPTM, com a USP e com a ciclovia da marginal Pinheiros, hoje totalmente desarticulada do sistema principal de transporte coletivo. Além disso, a construção da ciclovia poderia ser um vetor de requalificação da avenida e de seu entorno, que têm enorme potencial urbano-paisagístico, mas que hoje se encontram subutilizados e degradados.

Mas o caso da Eliseu de Almeida é apenas um exemplo de uma questão complexa que precisa ser enfrentada: o transporte cicloviário da cidade deve ser pensado de forma sistêmica, como um projeto integrado de mobilidade, que articule com qualidade os diferentes modais de transporte em suas interfaces. Para se ter uma ideia, a rede de bicicletários do metrô, inaugurada em 2008, passa por grandes dificuldades. Das 17 estações que ofereciam o serviço de aluguel de bicicletas, apenas 4 estão em funcionamento hoje. Isso porque o serviço nunca foi pensado como parte de um modelo de intermodalidade, dependendo de surtos de patrocínio para se viabilizar.

Com o início de uma nova gestão na prefeitura, estamos diante de mais uma oportunidade de enfrentar o problema. Recentemente o prefeito Fernando Haddad anunciou que pretende construir ciclovias ao longo dos novos 150 Km de corredores de ônibus que serão implementados. Mas fica ainda a pergunta: este e os demais projetos de ciclovias serão realmente pensados como parte de um sistema de transporte e mobilidade?

A realização de uma audiência pública sobre a ciclovia da Eliseu de Almeida neste momento é, portanto, muito pertinente. Mas deve servir não apenas como instrumento de pressão para que a ciclovia saia finalmente do papel, mas também como espaço para debater seu projeto e inserção no território da cidade.

Em tempo: Na FAU USP muitos professores e alunos vêm desenvolvendo projetos nesta área. Seria muito interessante se houvesse um diálogo entre o que estamos pensando na universidade e construindo fora dela…

Serviço:
Audiência pública sobre implantação da Ciclovia da Av. Eliseu de Almeida
Dia 16 de março de 2013, às 10h, na Câmara Municipal
Viaduto Jacareí, 100.
Auditório Sérgio Vieira de Mello (1º subsolo).

8 comentários sobre “Audiência sobre ciclovia na Av. Eliseu de Almeida pode ser oportunidade para pensar o transporte cicloviário da cidade

  1. a cidade não é só a zona oeste!
    temos uma ciclovia na marginal do pinheiros com apenas 3 acessos, e que fecha suas portas às 18h! parece até que é uma manobra da cptm para obrigar os usuários a enfrentarem o horário de pico nas estações.
    se houvessem mais acessos e se o horário de funcionamento fosse ampliado, talvez os trens não estivessem tão cheios nos horários de maior circulação – o que seria ótimo para a população e, talvez, nem tanto para a cptm e o governo.
    o que me intriga é, porque os governos deste país estão sempre articulando manobras e mais manobras para desfavorecer a população?

    • André, não é mesmo. Mas ali é um assinte o que a prefeitura (não) está fazendo. A estrutura cicloviária ligaria também ao taboão e paraisópolis, por exemplo, não é só zona oeste. Temos uma articulação bacana na região que impulsionou esse debate. Como disse a Raquel, é um principio para discutir a mobilidade na cidade. Mas tá difícil,,viu?

  2. Raquel ,

    Tem que se pautar , discutir e FAZER com a maior urgencia uma ciclovia no canteiro central da A.Paulista , como o governo do Edmilson Rodrigues ( PT ) fez em Belém pondo fim às mortes dos ciclistas na Av. Almirante Barroso . É um aburdo que ocorram tantas mortes na Paulista e ninguém discuta uma proposta dessa
    natureza. A imprensão que fica ( muito mal ) é de que a A.Paulista é imexivel , morra quem morrer !!! Quanta estupidez, meu Deus 1

    • Marly,

      infelizmente o canteiro central da Paulista é muito estreito para uma ciclovia de duas mãos. Mas poderíamos propor algo mais ousado: usar uma via de cada lado. Como se a ciclofaixa fosse permanente, com caráter de ciclovia. Os carrólatras vão reclamar, mas o fato é que ainda assim teriam duas faixas para carro contra uma para ônibus e uma para bike. A gente não se toca que para dar espaço às bicis é preciso tirar dos carros, que têm demais e mesmo assim congestionam tudo. Temos que ousar!

  3. Olá Raquel,

    parabéns pelo texto. Aqui na FSP-USP, também estamos desenvolvendo uma série de estudos sobre a mobilidade ativa e a saúde da população. FAU e FSP precisam conversar, não acha? Que tal fazermos isto?

    Por favor, entre em contato. Abs

  4. “Seria muito interessante se houvesse um diálogo entre as faculdades de arquitetura e o poder público”

    É isso que falta em São Paulo, ha muito tempo.

    Falta a interface entre prefeitura e arquitetos, além das universidades.

  5. Oi Maria Lucia, vi seu torpedo! Esta semana estou bem ocupada, pois Aluisio esta viajando e Val ainda esta de licenca medica…! Mas ja aproveito e te envio este link sobre uma audiencia publica que acontecera sobre ciclovia na Av. Eliseu de Almeida. O que aconteceu na Av. Paulista foi horrivel, nao? E parece que tudo devido a uso de bebida alcoolica… dois rapazes tao novinhos, um que perdeu o braco, e outro que perdeu a paz depois de sua acao irresponsavel. bjs,

    Em 11 de maro de 2013 13:20, WordPress.com

  6. Pego a Eliseu todos os dias de bike….mtos ciclistas a utilizam…esta ciclovia há anos não sai do papel…seria excelente e um grande passo para o transporte cicloviário da cidade!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s