(I)mobilidade na cidade de São Paulo

Em 2009, o recorde de índice de congestionamento em São Paulo – 294 km de lentidão – foi quebrado duas vezes no mesmo dia. Ao longo da última década, 118 km de vias congestionadas têm sido a média diária da cidade nos horários de pico. Entre os anos 2000 e 2008, a velocidade média do trânsito nos horários de pico da manhã e da tarde na cidade de São Paulo foi de 19,30 km/h. O  tempo médio gasto no trânsito pelos paulistanos para realizar todos os deslocamentos diários é de 2h42min. A cada mês, o paulistano passa dois dias e seis horas no carro ou no transporte público para se locomover. Os paulistanos perdem, em média, 27 dias por ano presos no congestionamento.

Os dados acima foram apresentados por mim e pela urbanista Danielle Klintowitz no artigo “(I)mobilidade na cidade de SãoPaulo”, publicado no início deste ano na Revista Estudos Avançados (vol.25, nº71). Para escrever o artigo, contamos com a colaboração de Vitor Coelho Nisida, estudante de graduação da FAU USP.

O texto apresenta uma análise dos projetos de mobilidade que foram implantados na cidade de São Paulo ao longo de sua história, focalizando os investimentos e mudanças na gestão realizados pelos poderes públicos municipal e estadual em infraestrutura viária e transporte coletivo na última década. Para ler o artigo, clique aqui.

5 comentários sobre “(I)mobilidade na cidade de São Paulo

  1. CONVITE
    AUDIÊNCIA-PÚBLICA NA ASSEMBLÉI LEGISLATIVA DE SÃO PAULO
    DEBATE “projeto nova luz”?!?
    -A LEI DE CONCESSÃO URBANÍSTICA N°14917/2009-COMO O PRIMEIRO MODELO DE CONCESSÃO URBANÍSTICA A SER APLICADO NO PAÍS!
    PRESENÇA;ASSOCIAÇÃO PRESERVA SÃO PAULO,DEFENDA SÃO PAULO,
    LOCAL:LOCAL; SALA JOSE BONIFÁCIO!Av. Pedro Álvares Cabral, 201-Ibirapuera -São Paulo/SP-ALESP–DIA; 09/06/2011 ÀS 19;O0HS

  2. muito bom! já repassei o artigo a algumas pessoas.

    “A força desse modelo, reeditado ad nauseam ao longo das últimas décadas,
    revela o pacto de vida ou morte que a política de circulação municipal realizou
    com o automóvel, e especialmente com seus motoristas. Essa se sobrepõe às demandas e aos interesses da maior parte da população, impondo, para o conjunto
    da sociedade, a imobilidade”.

    um bom dia.

  3. “A força desse modelo, reeditado ad nauseam ao longo das últimas décadas,
    revela o pacto de vida ou morte que a política de circulação municipal realizou
    com o automóvel, e especialmente com seus motoristas. Essa se sobrepõe às demandas
    e aos interesses da maior parte da população, impondo, para o conjunto
    da sociedade, a imobilidade.”

    Perfeito. Mas tenho fé de que essa tendência irá morrer nas próximas eleições. A população não aguenta mais tal situação. E hoje é comum ouvir de gente que jamais usou transporte público, que o metrô é o melhor transporte que tem.

  4. Elefante branco sim!!!
    puta o estadio so vai ser usado tipo umas 2 vezes na semana, oh^^
    uma escola não seria usado só dois dias
    um hospital usado todos os dias
    orçamento, dinheiro pra coisas uteis não tem ne!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s