Árvores ganhas e árvores perdidas: uma no cravo e outra na ferradura?

Em janeiro de 2008, a prefeitura de São Paulo lançou o programa “100 Parques para São Paulo”. Segundo dados da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente, em 2005, a cidade contava com 34 parques municipais, em 15 milhões de m² de áreas verdes protegidas. Em 2009, o número de parques chegou a 60, em 24 milhões de m². A meta é chegar a 100 parques em 2012 – passando para 50 milhões de m².

Um programa como este, obviamente, é muito importante para uma cidade como São Paulo, que carece de áreas verdes. Mas os números apresentados pela prefeitura, embora interessantes, parecem perder o impacto diante de notícias como a que vimos domingo passado no Estadão, sobre o desmatamento decorrente do boom imobiliário.

Segundo o jornal, São Paulo perdeu este ano, em apenas 4 meses, mais de 12 mil árvores, o equivalente a quase um Ibirapuera, que tem 15 mil árvores. Todos os cortes (5,1% de árvores mortas) foram autorizados pela prefeitura, que exige um replantio maior. Mas, como diz a reportagem, “a eficácia dessa compensação ambiental é duvidosa e muitas vezes executada sem sucesso ou qualquer tipo de fiscalização.”

Me parece que estamos diante de mais um motivo para repensar nossa política de uso e ocupação do solo que, pelo visto, favorece a desconstituição de áreas verdes. Se não o fizermos, nenhum programa de construção de parques dará conta do problema.

4 comentários sobre “Árvores ganhas e árvores perdidas: uma no cravo e outra na ferradura?

  1. Pior que tudo isso: a prefeitura está discutindo um programa visando a remoçãlo de árvores “não nativas”, para posterior substituição por espécies nativas. Nada contra remover uma árvore que esteja irrecuperável e que coloca em risco moradores e transeuntes, mas remover uma árvore sadia simplesmente porque ela não é nativa????
    Justo em São Paulo, terra que se vangloria da tolerância e receptividade a qualquer povo???????
    Acho inconcebivel simplesmente…

  2. Infelismente, aqui em Sao Paulo, esta desta maneira, é dificil encontrar um espaço verde nesta cidade, a cada quarteirao encontramos grandes obras de edificios e escritorios, alias estao tirando o espaço verde e colocando concreto , tudo isto é lamentavel.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s