Boa notícia: volta a crescer a população residente no centro de São Paulo

Finalmente uma boa notícia para comentar aqui no blog: depois de 30 anos de perdas, a população no centro de São Paulo voltou a crescer. É o que diz uma matéria publicada hoje pelo Estadão.

Segundo o jornal, no final do ano passado a região central da cidade contava com 411 mil habitantes, de acordo com dados da Secretaria Municipal de Habitação. São 12 mil pessoas a mais em relação ao verificado em 2000.

O repovoamento habitacional do centro de São Paulo é uma proposta que está em debate há pelo menos vinte anos. Em vários momentos ao longo desse tempo, diversos planos diretores afirmaram essa diretriz e algumas políticas habitacionais procuraram implementá-la através da produção de habitação de interesse social na região.

Por outro lado, é preciso destacar também a luta de movimentos sociais de moradia, que a partir da realização de ocupações no centro, chamou a atenção para essa agenda, sistematicamente, nos últimos 10 anos, e para a existência de um enorme potencial de reocupação numa área com muitos edifícios vazios sem uso.

Entretanto, esse processo de reocupação do centro, que parece ter se iniciado a partir de 2000, ainda carece de uma política mais forte que o apoie e sustente. Um dos grandes bloqueios ao seu desenvolvimento é o fato de que a maior parte da legislação, dos códigos de obra e dos financiamentos habitacionais ainda seja voltada para construções novas e não para reformas.

7 comentários sobre “Boa notícia: volta a crescer a população residente no centro de São Paulo

  1. Olá, Raquel Rolnik,

    Sou repórter do jornal O Povo (Ceará). Queria entrar em contato com você para saber detalhes da desapropriação de algumas das cidades que sediaram a Copa do Mundo, que a ONU denuncia a falta de transparência no processo. Você pode me informar seu email ou telefone?

    André TB. andretb84@gmail.com (85) 8849.6925

    Grato.

  2. olá, raquel!
    sim, é uma boa notícia. conheço 5 amigos que se mudaram para o centro no último ano. o perfil é: profissional liberal, jovem, estudante universitário, morando sozinho.
    um abraço.

  3. Saludo, perdón por escribir en español, no hablo portugués (pero leo todas sus entradas y trato de entender). Somos de la maestría en gestión urbana de la Universidad Piloto de Colombia y nos interesa mucho ese tema del repoblamiento del centro y las políticas de vivienda social, hay alguna referencia donde podamos encontrar más información sobre las estrategias de Sao Paulo para lograr inclusión de vivienda social en el centro de la ciudad?

    Muchas gracias,

    Adriana Hurtado (adriana-hurtado @ unipiloto.edu.co)

  4. Oii Raquel

    Então muito bom ver isso, infelizmente ainda são poucos financiamentos voltados para reformas neh? Não deveria uma vez que o custo ambiental e financeiro é menor. E outra coisa é aturar no sentido de manter as caracteristicas de ambiência do centro.
    O complicado é que na maioria das vezes os projetos habitacionais são feitos a toque de caixa e ficam reaplicando modelos.

    Enfim …. uma boa noticia!

  5. Segundo o Plano Diretor Estratégico 2002-2012, elaborado no governo de marta Suplicy, o centro é o lugar privilegiado de re-fundar um novo modo de viver. Trazer as pessoas para morar lá, em vez de construir edifícios tão longe, sejam os populares coloridos, absurdamente mal estruturados, sejam os da branquinhos da classe média que não cabem nem o que o seu dinheiro pode comprar, sejam os terríveis “neoclassicos” cor creme que colonizam os bairros endinheirados. O centro cabe de tudo, seria uma oportunidade de ter várias classes sociais convivendo em um lugar com infraestrutura pronta há décadas, sem necessidade de grandes locomoções, dando vida às bela vias já tradicionais da cidade, e qualidade de vidas aos seus moradores. Não é preciso construir nada lá, está quase tudo dado, como já salientou Rolnik, é pornográfica a baixa demografia em um lugar tão cheio de espaços a ocupar.
    Celebremos estes número que Rolnik nos trouxe, aumentemos eles, vamos pra lá, antes que cheguem os especuladores de toda obra.

  6. Olá Raquel

    Sou estudante de Urbanismo da Universidade do Estado da Bahia, me interesso muito pelo tema Habitação e Interesse Social. Se não for muito trabalho, será que você poderia me indicar referências de trabalhos que fale sobre este tema, mas com enfoque na utilização de área centrais para HIS e na Lei de Assistência Técnica (11.888/08).

    Muito Obrigada

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s