É possível uma cidade mais bem iluminada, segura e bela?

Em janeiro, o presente que a prefeitura de São Paulo deu à cidade em seu aniversário foi a troca de toda a iluminação da Av. Paulista. As antigas lâmpadas amarelas de sódio foram substituídas por lâmpadas brancas de vapor metálico. Além disso, os postes, que antes tinham 25m, foram substituídos por outros de 20m e de 12m. O custo da operação, que servirá de piloto para intervenções em outros pontos da cidade, foi de R$ 3,5 milhões.

A prefeitura garante que a iluminação da Paulista melhorou 400%, mas quem caminha pelas calçadas não percebe esse efeito. Pelo contrário, às vezes temos a impressão de que a situação piorou. O fato é que a iluminação da avenida está toda concentrada no canteiro central. Não existe iluminação para os pedestres e, além disso, as calçadas escuras não ajudam, já que elas diminuem o reflexo da luz. No fim das contas, a iluminação das calçadas continua dependendo da luz dos edifícios comerciais e residenciais da região.

Bem ou mal, no entanto, a Av. Paulista está iluminada. Mas se a iluminação nas principais vias já não é a ideal, nas vias locais ela é extremamente precária, um breu. São Paulo é, na verdade, uma cidade que vive na penumbra. E isso tem consequências, obviamente, em outros aspectos da vida na cidade, como a segurança.

Também me chama a atenção o fato de esta reforma na iluminação da cidade (o projeto prevê mais 15 mil pontos) não incluir o enterramento dos fios e cabos da rede elétrica. Em época de chuva, é comum a Eletropaulo montar esquemas intensivos de podas de árvore para tentar evitar que elas caiam sobre a rede. Tanto do ponto de vista estético, quanto da segurança, é visível a diferença entre os locais da cidade onde a fiação é enterrada, como a própria Paulista, a Oscar Freire, a Avanhandava e outras ruas do centro histórico, e os que não são.

Já ouvi de frequentadores da Augusta reclamações de que o Cidade Limpa, ao retirar os outdoors da rua, expôs toda a fiação que ficava escondida por trás deles. A bem-vinda saída dos outdoors deixou o emaranhado de fios ainda mais evidente: redes de TV a cabo, de telefonia, de energia, entre outras, disputam o espaço aéreo da cidade, comprometendo a paisagem e oferecendo enormes riscos à segurança.

Como é possível uma cidade como São Paulo ser incapaz de fazer uma gestão da sua rede de cabos? Obviamente, a solução na Rua Augusta não é colocar de volta os outdoors, mas organizar e enterrar os cabos em galerias apropriadas para isso.

Mas esse não é um problema exclusivo da capital paulista. Infelizmente, essa é a realidade das cidades brasileiras em geral. Aqui em São Paulo, no entanto, o tema está legislado desde 2005, de acordo com a Lei 14.023, que foi regulamentada em 2006. Se a lei fosse cumprida, a cidade já teria mais de mil quilômetros de fiação subterrânea. Hoje, apenas 3% dos 30 mil quilômetros dos nossos fios e cabos estão enterrados.

Essa questão deveria ter sido tratada em nível nacional desde o processo de privatização do sistema elétrico e das concessões dos serviços de internet e TV a cabo, mas, infelizmente, não foi sequer considerada. No afã de viabilizar o mais rapidamente os novos negócios, a preocupação com a qualidade de vida urbana e a segurança dos moradores desapareceu.

Neste momento em que o Brasil quer virar gente grande, só uma negociação ampla, que envolva governo federal, estados, municípios e, evidentemente, as concessionárias, tornará possível o enfrentamento dessa questão, não apenas em São Paulo, mas em todas as nossas cidades.

Texto originalmente publicado no Yahoo!Colunistas

Um comentário sobre “É possível uma cidade mais bem iluminada, segura e bela?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s