Apesar das críticas técnicas e da desistência de concorrentes o Governo Federal insiste no leilão do trem-bala. Por quê?

A proposta do trem-bala ligando São Paulo ao Rio de Janeiro e Campinas tem sido alvo de questionamentos técnicos e orçamentários, tanto por parte de especialistas em transportes, como de empresas envolvidas em obras similares, como temos visto a imprensa noticiar nos últimos dias.

Com base nestes questionamentos, o Ministério Público Federal do Distrito Federal recomendou ontem a suspensão do edital de licitação, que prevê para a próxima segunda-feira a entrega das propostas pelos consórcios interessados no projeto. Esta semana um consórcio japonês anunciou que desistiu de concorrer ao edital.

Em primeiro lugar, gastar 34 bilhões para gerar uma alternativa ao avião na ligação entre estas cidades não parece fazer sentido, nem do ponto de vista de um sistema de transporte público, nem de sua viabilidade econômica, considerando que hoje não temos sequer alternativas adequadas ao automóvel e ao ônibus na ligação entre estas cidades e entre os aeroportos de Guarulhos e de Viracopos.

O próprio governo admite que o projeto do trem-bala não se sustenta do ponto de vista financeiro ao aprovar às pressas uma Medida Provisória através da qual se compromete a subsidiar com cinco bilhões a futura operação caso ela não se viabilize sozinha.

Então, por que a insistência neste projeto e por que tanta pressa? Por que o transporte metropolitano e megametropolitano (é disto que se trata) não pode ser tratado como se deve, de forma planejada, considerando as diversas modalidades necessárias e a integração do território nacional?

2 comentários sobre “Apesar das críticas técnicas e da desistência de concorrentes o Governo Federal insiste no leilão do trem-bala. Por quê?

  1. A maturação de um projeto desa magnitude requer muito mais tempo, pesquisa, informações, debates e, acima de tudo, seriedade. Quando vemos hoje na televisão a guerra urbana que está sendo travada no Rio de Janeiro, podemos ter certeza de que o Brasil está sendo visto no mundo inteiro, ratificando a fala do presidente Lula de que hoje somos muito mais vistos no mundo. A segurança pública é o maior exemplo da nossa inacapacidade de gerar um serviço público e qualidade de vida duradoura e sem propina. Em recente evento que participei na Suiça, onde estavam presentes os maiores fabricantes, consultores e projetistas de modais ferroviárias no mundo ocidental, o projeto do trem bala no Brasil circulava como uma espécie de piada, cujas manifestações jocosas, de dúvida ou de completa desinformação eram uma constante. Os mais tradicionais fabricantes duvidavam ou apenas ignoravam visto que nosso portfólio na execução de obras públicas é o pior possível. Se alguém tem dúvida venham conhecer o projeto da duplicação da BR 101 – trecho Sul. Agora em se tratando de concessão pública a piada ainda é mais dolorosa. Os mais desenvolvidos países do mundo tem no transporte de passageiros pela modal ferroviária um verdadeiro rosário de estratégias e premissas até que ele se concretiza. Algumas das mais importantes ferrovias do mundo estão em fase de finalização, outras em fase de execução e tantas outras em fase e planejamento ou maturação. Nenhum projeto, como o do trem bala Rio-São Paulo emerge da prancheta com, no mínimo, 8 a 10 anos de profundos estudos, lembrando que estes estudos sempre estarão lasterados num histórico e numa extensa rede de serviços já implantada. Por outro lado, o transporte de pessoas e bens é estratégico em países sérios, onde os governos assumem parte dos custos quando se trata de concessão pública, simplesmente para viabilizar o custo fiinal. É oq ue se considera no cálculo de viabilidade como a parcela social do projeto. O que me espanata é que algumas inteligências deste páis se calam fazendo-me presumir que elas queiram fazer parte do negócio, porque é certo que alguns vão embolsar muito dinheiro. É a nossa história e cultura, que tem muita bala e pocuo trem.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s