Copa do Mundo e moradias populares

Segue abaixo interessante matéria sobre Copa do Mundo e moradias populares, com dados do relatório sobre megaeventos esportivos e direito à moradia que apresentei ao Conselho de Direitos Humanos da ONU em março deste ano. O autor é o Marcelo Semer e o texto foi publicado esta semana no site da revista Carta Capital.

Euforia da Copa ignora moradias populares

Eventos esportivos fazem empresários e políticos eufóricos, mas ignoram habitação popular e deixam rastros de prejuízos sociais

Por Marcelo Semer*

Os corintianos estão eufóricos com a escolha do futuro estádio de Itaquera para a abertura da Copa 2014.

Os políticos também estão, com a liberação pelo Senado do limite de endividamento de Estados e municípios para a realização das obras.

E, sendo assim, os empresários certamente ficarão eufóricos, tanto mais com a sugerida flexibilidade nas licitações e a redução de impostos de materiais para as construções, forma indireta de investimento público.

Não estarão eufóricos, todavia, muitos moradores de comunidades vizinhas aos estádios ou de pontos de passagens de futuras linhas de transporte.

Estudo divulgado pela Relatoria da ONU para o Direito à Moradia põe a baixo o mito de que a realização de grandes eventos esportivos valorizam os municípios sede, agregando indicadores sócio-econômicos positivos.

Raquel Rolnik, a brasileira que é responsável pelo departamento na ONU, têm alertado para os prejuízos sociais costumeiramente suportados pelas cidades que organizam os grandes jogos.

Estes vão desde o encarecimento desproporcional dos imóveis, empurrando mais pobres à exclusão, até a retirada forçada de moradias populares.

Só na Olimpíada de Pequim, cerca de um milhão e meio de pessoas foram deslocadas de suas residências.

A África do Sul assistiu à constrangedora remoção de um bairro inteiro, com habitantes alojados em contâineres. O retrato bizarro, mas real, parecia o do filme Distrito 9, ficção em forma de documentário, que descreve a favelização de alienígenas numa espécie de “apartheid” extra-terrestre.

Especula-se que a Copa 2014 possa resultar em gastos diretos e indiretos de cerca de quarenta bilhões de reais ao país. Muitos deles, como se sabe, sairão ostensiva ou disfarçadamente, dos cofres públicos, habitualmente econômicos com outras despesas consideradas nem tão essenciais, como saneamento básico e habitação.

Para ler o texto completo, clique aqui.

2 comentários sobre “Copa do Mundo e moradias populares

  1. Estamos num emaranhado de leis. Muitas elaboradas pensando em resolver problemas crônicos, cheios de vícios e pendências. Quantas estão perdidas. Este quadro favoreceu interesses que sempre aguardam a ineficiência para tirar proveito. Ma não quero ser todo pessimista. Ainda acredito que o diálogo em torno da organização social irá prevalecer. Por enquanto trabalhar para dar poder para os desafortunados é o melhor caminho. Precisamos dar poder ao nosso povo desassistido. Os “poderosos” vão para o canto. Vamos colocá-los no canto. Vamos repensar uma forma de valorizar a participação desta população injustiçada nas decisões imediatas para melhorar nossas cidades.

  2. Eu fico assustado ao ver como os erros do passado continuam acontecendo atualmente. Será que os políticos, e uma parcela da população que é poderosa, não aprenderam ainda que deixar os pobres à mercê de sua sorte pura e simplesmente não é o melhor caminho?
    O Jardim Romano em São Paulo, região próxima a minha casa, foi invadido porque as pessoas que ali moram não tinham condições financeiras de morar em outro lugar melhor e mais urbanizado, com um mínimo de qualidade de vida! Agora nós vemos a consequência disso, entretanto, essas mesmas pessoas continuam ainda sem dinheiro para se mudarem para um lugar melhor e com o acréscimo de população marginalizada, que é o que o texto acima nos propõe a pensar, isso vai piorar numa escala ainda maior e federal!
    Eu fico indignado com isso, mas o que fazer?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s