Regulação do estacionamento nas vias públicas permite a reordenação do tráfego e limita o uso do automóvel

Começou esta semana a restrição de estacionamento no bairro de Moema, que perdeu quase 4 mil vagas. A medida foi tomada pela prefeitura de São Paulo com o objetivo de trazer maior fluxo e dar mais velocidade ao trânsito nesta região da zona sul. Basicamente, trata-se da regulação do estacionamento nas vias públicas para permitir uma reordenação do tráfego. E Moema não é o primeiro local a passar por esse processo, que já ocorreu em regiões do Itaim Bibi, dos Jardins, da 25 de março, da Vila Olímpia, da Faria Lima, entre outras.

Estava pensando sobre esta questão e em como ela é contraditória, quase paradoxal. Porque para melhorar o trânsito de automóveis é preciso limitar o número de automóveis. Ou seja, para sustentar uma política de circulação que melhore as condições de trânsito dos automóveis – e também dos ônibus, claro – é preciso limitar o seu uso.

Portanto, na medida em que há menos opções de estacionamento ou que essas opções são mais caras, muitas vezes  inacessíveis, limita-se o uso do automóvel  nestas regiões. É basicamente isto que está acontecendo hoje na cidade de são Paulo com essas intervenções. Muitos moradores inicialmente estão reclamando, principalmente quem tem apenas uma vaga no condomínio e costuma deixar o carro rua.

De fato, com a restrição, fica proibido estacionar a não ser que você coloque a zona azul no seu veículo. E as pessoas vão ter que se adaptar porque esta é uma situação sem volta. E, a meu ver, ela terá dois tipos de efeito sobre a oferta no mercado imobiliário. De um lado, edifícios com mais vagas de garagem, o que aumenta custos, requer mais espaço, impermeabiliza mais, incide sobre o lençol freático, enfim, acarreta em muitas questões.

E a outra alternativa é realmente limitar o número de carros. As famílias terão que optar por ter apenas um carro em vez de dois e usar o transporte coletivo, mas para isso é preciso que esse transporte coletivo exista, funcione, seja eficiente, confortável e acessível financeiramente.

Um comentário sobre “Regulação do estacionamento nas vias públicas permite a reordenação do tráfego e limita o uso do automóvel

  1. Sem dúvida o assunto é contraditório e paradoxal. Mas como podemos imaginar soluções num país que despreza oferecer prioridade para o transporte público de qualidade e, concede redução de impostos para aquisição de veículos particulares sem qualquer medida que compense, em infra-estrutura, este adicional da frota que entope as ruas das cidades?
    Para cada mil veiculos novos, São Paulo deveria agregar em seu sistema viário aproximadamente 100 mil metros quadrados de novas vias. Se a cidade recebe 24 mil novos veículos todo o mês significa que deveríamos ter, a grosso modo, 2,4 milhôes de metros quadrados de novas vias simplesmente para não agravar o caos urbano já existente.
    Se convertessemos este investimento em transporte público, necessitaríamos de 30 vezes menos espaço.
    Se olharmos para a falta de políticas e investimentos no transporte público, as justificativas sempre se amparam na falta de recursos mas, a cada mês são gastos com a aquisição de novos veículos particulares o incrível valor de 1 bilhão de reias, somente na cidade de são Paulo. Com este 1 bilhão poderíamos implantar 25 km de VLTs por mês. Na verdade o certo seria sobretaxar os veículos particulares e utilizar os recursos destes impostos para serem investidos unicamente em transporte público.
    Se o governo incentiva o consumo de bens supérfluos e não oferece nenhuma solução para amenizar os problemas de mobilidade, significa dizer que estamos condenando à cidade um verdadeiro um “derrame” urbano. Enfim, somos ricos e, ao mesmo tempo muito pobres.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s