Moradores da região da Água Espraiada estão preocupados. Falta de informação dificulta situação

Meses atrás divulgamos a notícia de que haveria R$ 350 milhões disponíveis para a operação urbana Água Espraiada, o que acabou gerando muitos comentários aqui no blog, que se tornou praticamente um fórum de debates sobre este assunto, sobretudo entre moradores da região. Foi através desse debate, por exemplo, que eu fiquei sabendo de algumas informações que gostaria de comentar.

A primeira dúvida que surgiu é se a construção da extensão da Av. Roberto Marinho em direção à Imigrantes e a construção de um parque linear sobre a avenida vão ser executadas. A resposta é sim. Já existe um consórcio vencedor para fazer os projetos executivos tanto do parque quanto da avenida, e a licitação para a obra está em andamento, mas, neste momento, está sendo analisado um recurso impetrado por uma das construtoras que perdeu o consórcio. Então essa movimentação realmente existe.

E há outras questões e preocupações levantadas pelos moradores, principalmente por aqueles que estão lá há muito anos e que começam a ser visitados por pessoas que se dizem representantes da prefeitura para conversar sobre desapropriação. Na verdade, essas pessoas estão interessadas em comprar os imóveis, aproveitando toda essa movimentação causada pela operação. E isso deixa os moradores desorientados, sem saber o que fazer.

Portanto, uma informação bem importante é: não atendam quem não seja realmente identificado pela prefeitura. Com exceção das assistentes sociais que estão entrando em algumas favelas da região para fazer cadastro, a prefeitura não está realizando visitas aos moradores da área desapropriada.

E, por fim, uma última questão que eu percebi nos comentários – e existem posições contra e a favor da avenida e da maneira como está sendo feita – é que há um elemento comum muito claro: a absoluta falta de informação. E isso deixa as pessoas desesperadas. “Vai ter obra ou não? Quando vai começar? Como é que vai ser minha vida?”. Acho que existe um problema muito sério da relação da Emurb, que é a responsável por essa obra, com os moradores da região, que, no mínimo, merecem ser informados. Mas o ideal é que pudessem participar dos processos de decisão e encaminhamento que estão sendo tomados sobre essa região.

37 comentários sobre “Moradores da região da Água Espraiada estão preocupados. Falta de informação dificulta situação

  1. Profª Raquel, como arquiteto curioso já acompanhei alguns processos de desocupação e não raramente os aproveitadores conseguem utilizando credenciais falsas autorização para receber indenização em nome de moradores.

    A propósito por falar em desocupação, de minha janela avisto o que sobrou do Jardim Edith (uma montanha de entulho) e a informação que corre por aqui é que os moradores que tiveram como promessa a construção de apartamentos (promessa da prefeitura), ficarão “esperando”, já que uma lei estadual exige um recuo minimo para edificar junto a pontes (caso do “estilingue” Otávio Frias).

    Se souber de algo conte para nós.

  2. No parque Jabaquara, início do prolongamento da avenida o Sr. Edward Zeppo da Emurb em entrevista ao Jornal Zona Sul informou que este trecho seria um viaduto até o acesso ao túnel e que os acessos ao prolongamento pela Av. Pedro Bueno e vice versa serão feitos através de viadutos. Para construção destes acessos a PM São Paulo decretou área de utilidade pública para fins de desapropriação uma grande área do Parque Jabaquara(decreto 51037 de 17/11/2009) totalmente habitada por proprietários de imóveis, que pagaram pelos terrenos, construiram tudo dentro da lei, pagam o IPTU cfme. a lei há mais de 40 anos e agora serão desapropriados em nome de uma pretensa melhoria de da região. Melhoria para quem ? Para as construtoras que farão estes acessos faraonicos ? Supondo que realmente estas obras estão sendo feitas realmente visando a melhoria da qualidade de
    vida da populacão, entáo que pelos menos a Prefeitura nos pague pelos imóveis um valor que possibilite adquirirmos imóveis nos mesmos padrões que temos hoje e na mesma região !

  3. Desapropriação Jabaquara.

    Prof. Raquel, como nós, moradores da vila do encontro e vila fachini, podemos nos mobilizar e impedir essa obra, uma vez que todos pagamos nossos impostos e temos uma história nestes lugares em que habitam nossos pais, avós, desde da venda dos lotes e a criação deste bairro que é urbanizado, não tem favelas em seu entorno?

  4. Gostaria de receber informações a respeito de desapropriação na região (Parque Jabaquara).
    Já estiveram pessoas se dizendo funcionários da prefeitura, fazendo medições, inclusive dentro de residencias,
    com mapas da região, assinalando lugares
    que serão desapropriados.
    Falam também da construção de uma linha de metrô (Linha Ouro).
    Todos os moradores desta rua estão em pânico.
    Rua Wilson Pereira de Almeida
    Cep. 04359-020
    Grata,
    Elisabete

  5. Absurdo o que estão querendo fazer
    com moradores do Parque Jabaquara… Ninguém da
    uma resposta concreta sobre o Projeto,
    apresenta algo concreto do mesmo, to sabendo
    por meio de terceiros que moradores do
    Parque Jabaquara na Rua:Orlando Murgel
    altura do número 748 até 801 iram têr suas
    casas demolidas para a construção de
    um anel viário ou pintilhão que ligara
    o final da AV: Pedro Bueno até a AV: Santa Catarina,
    ficando apenas metade dos moradores da Rua
    e segundo a Planta por mim obtida o Pontilhão ficaria
    bem embaixo das Casas que iram sobrar…. Ridículo…

    Lamentável… Pior ainda é ouvir Pessoas dizer que
    o Projeto é bom… Falam isso porque não estão
    correndo o risco de têr sua Casa desapropriada
    por um trajeto totalmente absurdo e ridículo e ainda
    por cima não saber se iremos receber realmente
    quanto vale o Imóvel…

    Diga NÃO a Desapropriação…

    KASSAB vai pros quintos dos infernos seu maudito…!!!…

    • Olá Ronaldo,
      dia 29/06 as 18:00hrs. haverá uma audiência pública na câmara Municipal. É o momento exato de manifestarmos o nosso descontentamento sobre este projeto que vai atingir milhares de moradores de areas regulares, que pagam seus impostos.Divulgue esta audiência a quem vc. puder.

    • Bom dia a todos.

      Acho gozado das pessoas dizerem que é absurdo a viabilização de uma ligação tão importante para São Paulo. Todos apenas reclamam que para descer ao litoral sul, só existam a via pela av Cupece ou pela av Bandeirantes, que por sinal para quando é feriado. Pois bem, Ronaldo… se essa obra não atingisse o seu imovel, tenho a mais plena certeza que vc iria adorar… pois alem do tunel e proximo ao metro, o seu imovel iria dobrar de preço. Tudo maravilhoso. Agora como vc e eu somos uns dos atingidos… vc não aprova. Devemos ser coerentes, pois tudo que temos de melhorias como metro, avenidas, trens, terminais… tiveram desapropriações. Para aqueles que não sabem, a Lei pode sim desapropriar qualquer imivel em função de melhorias para a cidade.

      Ricardo

      • Concordo… para a cidade crescer, ´ovos´ terão que ser quebrados. Mas as autoridades tem obrigação de ressarcir aos impactados de forma digna e urgente.

        Mas a cidade tem que crescer…

    • Realmente ter nosso patrimônio ´desapropriado´ deve ser duro. Não tenho dúvidas.
      Neste momento, quando a coisa vira pro nosso lado, nenhuma justificativa vale, funciona. Ou seja: qdo vemos nova linhas de metrô prontas, entregues, túneis, avenidas, viadutos… Nunca vemos os impactos que isso causou.
      Mas sempre tem alguém que entra com uma parcela de esforço.
      Agora será a vez das pessoas e famílias do Jabaquara.

      A cidade precisa crescer.

  6. Dia 29/06 haverá uma audiência publica na CAMARA MUNICIPAL(VIADUTO JACAREI-CENTRO) É FUNDAMENTAL QUE OS MORADORES QUE SERÃO ATINGIDOS PELO PROJETO ESTEJAM PRESENTES.VAMOS LÁ PESSOAL PEDIR O VETO DESSE PARQUE E TUNEL

  7. Sou morador da Rua Acacio Vasconcelos, Parque Jabaquara, e também preocupado sobre esta questão, pois até agora não obtivemos uma resposta adequada por parte dos órgãos competentes. Será que vão demolir nossos imóveis aqui na Acacio Vasconcelos? Obrigado

  8. A pouco tempo fiquei sabendo deste projeto da prefeitura, np Parque Jabaquara. Gostaria de saber se estas desapropriações chegarão até a Rua Tamoios, pois moro na Rua General Pantaleão Teles esquina com a Av. Lino de Morais Leme, próximo ao Colégio Ministro Calógeras.
    Desde já agradeço.

    Elizabeth Bernal

  9. Por que tunel?
    Poderiam dar continuidade ao projeto pelo corrego aguas espraiadas, ajudando a comunidade carente das favelas a serem cadastradas, fazendo projetos de mutirão de construção apropriadas para estas comunidades., sem desapropriações gigantescas, aproveitado os lados do corrego com ambientalistas para projetos deste genero.

  10. Bom Dia Raquel!
    Acabei de ouvir sua entrevista na rádio e vc observou a falta de informação. È isso mesmo que acontece. Vou em todas as reunioes do Grupo Gestor, e saio de lá com mais dúvidas do que entrei. São um bando de incopetentes ou escondem alguma coisa da população pois nunca te dão informação correta, apenas passam por cima de nós como se fossemos formigas. Olha que vou nessas reuniões desde o início e até hoje não consigo entender esse traçado cada hora é de uma forma, troca-se de cargos e cada um que chega quer fazer diferente. Acho que vc com o poder do rádio e da imprensa poderia gritar por nós que moramos lá há muito anos e não guentamos mais essa tal Operação urbana é um verdadeiro terrorismo com nós que somos prórietários e pagamos os impostos que eles usam ao seu bel prazer. Obrigada.
    Ceci

  11. boa tarde!

    gostaria de receber informações atualizadas referente as obras do tunel, a desapropriação, sobre o parque.
    Fazendo um passeio pela região na proximidade da favela alba, vemos várias faixas de desapropriação não e revitalização sim.
    sou a favor desta obra pois valorizará a regiao e assim poderemos viver em uma região ónde terá melhores condições o que permitira a urbanização e revitalização da região sem favelas

    grata

  12. Como moradora do Campo Belo sou totalmente a favor dos parques Lineares. Principalmente porque a cidade de São Paulo está virando um “grande piscinão de concreto”, sem vida, sem terra, sem árvores. Cada chuva mais forte todos nós ficamos apreensivos de sairmos de casa para trabalhar e preocupados com os nossos filhos e parentes que podem ficar a “Merce” de uma enchente.
    Mas pelo ponto de vista dos moradores que serão atingidos pela desapropriação realmente fica complicado, pois Eu, pessoalmente estou de fora dessa situação.
    Nos dias de hoje, com tantas catastrofes naturais e enchentes fora de época, sera que não é hora de cada um tentar fazer o seu melhor pela natureza e pelo planeta que habitamos? Afinal vamos deixar aqui nossos filhos, netos e bisnetos e eles sim sofrerão em ritmo exponencial pelos nossos atos de hoje.
    Att.
    Roberta AC- Biologa.

    • Roberta, é legítima a sua preocupação com as famílias que serão impactadas pelas desapropriações. Entretanto, faz parte do crescimento e humanização da cidade que este tipo de intervenção aconteça.
      Se vc olhar a qualidade de vida das pessoas daquela favela, verá que isso será bom pra eles.
      Quanto aos proprietários do entorno, realmente será mais complicado. Neste caso, o que é preciso é que a Prefeitura seja rápida e justa e indenize aquelas pessoas.
      Alguns serão impactados, mas MUITOS serão beneficiados. Isso é viver em coletividade.

  13. Sou MUITO a favor do projeto. Entendam que para a cidade crescer, alguns serão SEMPRE impactados, como sempre ocorreu.
    A FORMA como isso vai ser feito é que fará a diferença, ou seja, pagando de forma imediata pelas desapropriações e em valor adequado.
    De resto, não adianta reclamar. Para que o trânsito melhore, para que haja melhores condições de moradia para aqueles que vivem numa favela horrorosa como a Alba, para que tenhamos um parque lindo, para que o comércio da zona sul cresça, para que o metrô chegue, para que as crianças tenham espaço, A OBRA TEM QUE ACONTECER.

  14. sou totalmente a favor, porque a rua alba é orrivel só tem casa feia, eu não vejo a hora que aconteça, moro nesta rua, desejo muito a desapropiações, só assim eu mim mando

  15. O projeto é um absurdo. Pode ser feita sem tanta desapropriação.
    Pelo que vi o objetivo é edificar… e desapropriar.
    Gostaria de saber se a Rua Ribeiro do Vale vai ser atingida e até que parte.

  16. Moro perto da Av. Santa Catarina e escuto falar que construirão conjuntos habitacionais na regiao. Isso é verdade? não vai desvalorizar a região?

    • O QUE PODE DESVALORIZAR MAIS A REGIÃO DO QUE AQUELA FAVELA GIGANTESCA, AQUELE CÓRREGO NOJENTO E A SENSAÇÃO DE BANDIDAGEM ANDANDO PELO BAIRRO.
      Um conjunto habitacional junto com o parque previsto são muito bem vindos…

      • Marcos, concordo plenamente.
        Outro dia mesmo vi um meliante roubar um cd player nas imediações em plena luz do dia e se esconder na favela… assim fica facil mesmo…
        Só acredito que a prefeitura deveria fazer a coisa de uma maneira honesta, pois como foi dito anteriormente, os moradores que estão ha mais de 40 anos com suas casas regularizadas e seus impostos muito bem pagos, nao podem pagar pela gana financeira da prefeitura e construtoras…

  17. Ola, professora. Como futura urbanista gostaria de lhe perguntar, porque a região de interlagos não foi bem urbanizada?

  18. Luciene, como eu disse… é legítima a sua preocupação com as famílias que serão impactadas pelas desapropriações. Entretanto, faz parte do crescimento e humanização da cidade que este tipo de intervenção aconteça.
    Se vc olhar a qualidade de vida das pessoas daquela favela E DO ENTORNO, verá que isso será bom pra eles.
    Além disso, a cidade precisa de novas e mais arejadas áreas verdes, avenidas… Ou, por acaso, você abre mão de seu carro (pelo menos um)??
    Quanto aos proprietários do entorno, realmente será mais complicado. Neste caso, o que é preciso é que a Prefeitura seja rápida e justa e indenize aquelas pessoas.
    Alguns serão impactados, mas MUITOS serão beneficiados. Isso é viver em coletividade.

  19. Vcs que aprovam esse projeto absurdo, é pq não fazem parte da “lista dos desapropriados”, não sabem o que é pagar a vida inteira de impostos da sua casa… que esta no seu nome…. ver sua familia em desespeiro sem saber o que fazer…. eu moro na Pedro Bueno e faço parte dessa desgraça que é a desapropriação…. Acordem… o governo não ter verba para pagar as familias o que a nossa casa Vale…. a realidade é que eles naum querem pagar nem o valor Venal do terreno…. a minha casa é avaliada em mais de 400 mil reais…. o governo se pagar 90 mil nela é mto…. como eu consigo comprar outra casa com ele valor…. e a minha familia vai para aonde??? meus filhos vão viver do que??? eu tenho um bebê para criar e fico nesse desespeiro sem saber o que fazer…. Pelo amor de Deus… vcs estão lindando vidas de pessoas que trabalharam a vida todinha para ter uma casa boa e ter qualidade de vida para sua familia…. e vem o governo e toma sua casa que vc batalhou a vida todinha para pagar…. isso é um absurdo…. se coloque no lugar da maioria dessas pessoas…. imagine se fosse com vc?? Quantas pessoas que são meus vizinhos não dormem?? morrem de medo de simplismente de um dia pro outro não ter aonde morar??? Tudo isso por causa de uma obra absurda que na cabeça de vcs beneficiará a qualidade de vida de um bando de vagabundo que só sabe roubar nosso dinheiro e tomar a unica coisa que é nossa….. Eu lutarei seja com quem for pelo direito de viver em MINHA CASA!!!

  20. Concordo com a Elisa num único ponto, mas crucial: a Prefeitura tem que indenizar as famílias de forma RÁPIDA e JUSTA, ou seja, que o valor pago seja no mínimo o VENAL e que seja RÁPIDO.
    Mas, infelizmente, sabemos que não há preocupação social.
    A obra é interessante para a cidade, vai favorecer muito mais pessoas que as que serão desapropriadas… Isso faz parte do processo de crescimento e infelizmente sempre será assim. De outra forma a cidade não suporta o crescimento…
    Mas o poder público tem que ser justo e rápido.

  21. O mais importante é a remocao da favela Alba. Talvez os hipocritas descordarao mas nao sabem o que é viver ao lado de baderneiros e possivelmente “acobertadores” de bandidos. Finais de semana eles colocam um funk barulhento com letras horriveis sem respeitar quem talvez esteja doente, que precisa estudar ou simplemente descansar.É HORRIVEL. A favela ALba é uma mancha que nos entristece e nos revolta. Quem nao quer sair da favela deve ter outras intencoes.Para quem mora em casa no entorno o governo tem que pagar o que realmente vale cada imovel, o valor de mercado. Tem que dar atencao a pessoas que pagam impostos e que “pagaram” pelo seu imovel.

  22. Por favor minha tia está desesperada com todas estas notícias, gostaria de saber se a rua Jupatis também sofrerá desapropriações…
    Desde já obrigada.
    Eliane

  23. Olá Raquel, boa tarde!
    Infelizmente as desapropriações para a construção do PARQUE LINEAR AGUA ESPRAIADA já estão tramitando na justiça. Soube que para a construção de parques lineares, existe uma metragem ao longo dos corregos que deve ser respeitada. Pois bem, os imoveis que serão atingidos para a construção do PARQUE LINEAR AGUA ESPRAIADA estão fora deste limite, ou seja: a metragem a ser considerada é de 30 metros (APPs). As desapropriações estão atingindo imoveis que estão fora das APPs, ou seja estão a 150 metros da margem do corrego.
    Podemos então, considerar esta desapropriação ILEGAL, pois esta atingindo imoveis fora do limite permitido para a construção do parque. Como devemos proceder?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s