Está cada vez mais difícil respirar em São Paulo

Levantamento realizado com números da Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) revelou que em apenas 29 dias do ano passado, em todas as estações, a qualidade do ar foi boa em relação a 2008. Ou seja, está cada vez mais complicado respirar ar puro em São Paulo.

Para entender um pouco a história da questão da poluição em São Paulo, é importante lembrar que no começo dos anos 70 a cidade e toda sua região metropolitana estavam extremamente poluídas. A partir da mobilização dos moradores, mas também da iniciativa do governo do estado, que criou um sistema de controle e monitoramento – foi aí que nasceu a Cetesb – passou-se a monitorar a qualidade do ar na região metropolitana. E a Cetesb começou com uma atuação muito forte em relação à poluição das indústrias.

Essa atuação forte, aliada a uma nova legislação reguladora das indústrias, passou a controlar muito mais a emissão de poluentes industriais e a reduzi-los, fazendo com que o ar da cidade fosse melhorando progressivamente. Até que, na década de 1980, teve início também com muita força a discussão da poluição dos automóveis. Começaram aí dois tipos de iniciativa: o rodízio de veículos, que foi implementado em função da poluição e não do trânsito; e a discussão da redução do petróleo no combustível e da chegada do etanol. Enfim, medidas para reduzir o potencial poluidor dos automóveis.

Entretanto, houve um aumento tão grande na quantidade de veículos, da frota de caminhões, de carros, de vãs, de motos, que o ar novamente está péssimo, causando enormes danos para a saúde. E vai ficar ainda mais difícil respirar na cidade agora que está chegando o inverno, com ar mais seco, o que complica a situação.

E por falar neste assunto, recentemente estive no Centro Cultural Banco do Brasil, um belo centro cultural da cidade, que fica na Álvares Penteado, no centrão, e vi uma exposição muito interessante do artista Alexandre Orion, que se chama “Ossário”. Ele entrou dentro de alguns túneis da cidade, principalmente o Vieira de Melo, ali na Faria Lima, e limpou a ferrugem seletivamente, ou seja, fez desenhos de caveiras limpando a fuligem. Essa exposição mostra claramente o que é que está entrando nos nossos pulmões, de forma muito explícita e nada sutil. Vale a pena conferir.

Um comentário sobre “Está cada vez mais difícil respirar em São Paulo

  1. No Decreto 52.209 Art. 2º Diz que as edificações públicas ou privadas que utilizem grupos Motogeradores deverão converte-los ou utilizar equipamentos movidos a combustível menos poluente que óleo diesel ou adaptar filtros ou outros acessórios que reduzam a poluição, observando, quando houver , percentual que venha a ser estabelecido pelo órgão ambiental competente, nos termos do item 9.4.5 do Anexo 11.228, de 1992.
    Considerando o escrito no artigo fica claro que não importa o poluente e nem a quantidade a ser reduzida, mas tem que ser reduzido alguma coisa,
    Algumas empresas estão oferecendo Conversores Catalíticos e Oxicatalisadores automotivos adaptados, que não atendem o Decreto por transformarem o Monóxido de Carbono que é nocivo aos seres humanos em Gás Carbônico que também é um poluente considerado como sendo um dos causadores do efeito estufa, basta vocês olharem nas especificações técnicas do fabricante do equipamento para ver essa informação do produto ofertado por eles.
    Quem possuir um motogerador antes de instalar qualquer sistema para reduzir a poluição é preciso saber se ele reduz realmente reduz algum poluente sem transformar um existente em outro poluente.
    A Secretaria Municipal do verde e do Meio Ambiente de São Paulo por meio do DECONT informa que você tem que instalar um filtro que reduz algum Poluente e não criar um outro, caso contrário você estaria ainda descumprindo o decreto e podendo ser autuado por crime ambiental.
    Algumas empresas que possuem motogerador diesel já instalaram os equipamentos e estão sujeitas as penalidades previstas pela lei em uma fiscalização.
    A multa pode chegar a R$ 10.000.000,00, por tanto quem tiver adquirindo o equipamento para ser instalado tem que observar o seu funcionamento para não terem surpresas desagradáveis depois.
    O Decreto assinado pelo Sr. Prefeito Gilberto Kassab ao meu ver é uma dos mais importantes já assinados para iniciar um processo de limpeza no ar que esta em todo lugar e deveria ser adotado em todos centros urbanos do mundo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s