Os desafios da reconstrução de Nova York

Passado o furacão Sandy, um dos grandes desafios da cidade de Nova York, pouco abordado pelos meios de comunicação, é a reconstrução das moradias e o destino das famílias que tiveram suas casas destruídas ou danificadas. É importante lembrar que o inverno está se aproximando e que a reconstrução plena das casas pode demorar meses. Para que não vejamos se repetir o que aconteceu em Nova Orleans com o furacão Katrina, quando milhares de pessoas ficaram sem teto e sem solução alternativa de moradia, é fundamental uma ação rápida para garantir abrigo, nem que seja provisório, para essas famílias.

Notícia publicada ontem no New York Times afirma que milhares de pessoas estão sem casas ou estão morando de forma muito precária, já que voltaram para suas moradias sem que os sistemas de eletricidade, água e aquecimento tenham sido plenamente reestabelecidos. Essa situação preocupa a prefeitura de Nova York, pois com a proximidade do inverno, essas pessoas deverão deixar suas casas e aumentar o número de famílias sem teto.

De acordo com a reportagem, autoridades locais, estaduais e federais veem discutindo a estratégia de reconstrução. O governo federal, através da secretaria de desenvolvimento urbano e habitacional, propôs a utilização de apartamentos vazios para atender provisoriamente a população desabrigada. A proposta do governo é fornecer, através da Federal Emergency Management Agency (Fema), um voucher de até US$ 1.800,00 por até 18 meses para que as famílias desabrigadas possam pagar o aluguel destes apartamentos.

De acordo com a Câmara Imobiliária da cidade, esse valor é insuficiente para pagar um aluguel em Manhattan, cobrindo os altos preços do mercado de alugueis nos EUA em localizações mais periféricas do Brooklin e Queens, por exemplo. Além disso, os proprietários desses imóveis (alguns chegam a ter 10 mil apartamentos na cidade!) já estão questionando o governo sobre quem arcará com prejuízos de danos causados aos imóveis e com custos legais caso eles sejam forçados a despejar um inquilino que se recuse a sair após os 18 meses.

Os embates entre autoridades públicas de habitação e a Câmara Imobiliária devem ser resolvidos até a próxima quinta-feira, quando o presidente Barack Obama lançará um programa federal de reconstrução para Nova York e Nova Jersey. O fato é que sem a mobilização dos imóveis privados vazios não existirá disponibilidade de abrigos e casas para todas as famílias que necessitam neste momento.

About these ads

3 comentários sobre “Os desafios da reconstrução de Nova York

  1. Pingback: Os desafios da reconstrução de Nova York (via Blog da Raquel Rolnik) | Beto Bertagna a 24 quadros

  2. Pingback: Os desafios da reconstrução de Nova York | Direito à moradia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s